Esportes

Bruno Henrique não quer disputa de vaga na seleção com Gabriel: ‘É com o Tite’

O técnico Tite vai anunciar nesta sexta-feira a lista de convocados da seleção brasileira para os amistosos contra Senegal e Nigéria, em outubro, em Cingapura. Preocupado em não prejudicar os clubes do País que estarão em disputa pelo Campeonato Brasileiro neste período, o treinador pensa em chamar apenas um jogador por time. No Flamengo, a dupla de ataque formada por Bruno Henrique e Gabriel está bem cotada, mas pode ser que apenas um seja chamado se a ideia for levada em prática realmente.

Convocado, pela primeira vez em sua carreira, para os amistosos deste mês nos Estados Unidos, Bruno Henrique não quis saber de “disputa” com o companheiro de ataque, que é o artilheiro do Brasileirão com 16 gols. Em entrevista coletiva nesta quinta-feira no CT Ninho do Urubu, no Rio de Janeiro, o atacante afirmou que o “problema” é do treinador da seleção.

“A gente não chegou a conversar sobre isso. Quem convoca, quem escala, é o Tite. Ele, com o staff dele, vai procurar levar quem achar melhor. Tem muitos jogadores no Brasil que estão mostrando que têm chances na seleção, não só o Gabriel, mas outros de outros clubes. A gente consegue ver a qualidade de outros jogadores. O Gabriel vive um momento muito bom, todos querem vê-lo na seleção, eu também quero, mas não sou eu que convoco. Aí fica minha deixa, é com o Tite”, disse.

Com a grande chance de convocação de, ao menos, um jogador, o Flamengo calcula que ficará desfalcado por três partidas no Brasileirão – contra Atlético-MG, Athletico-PR e Fortaleza. Bruno Henrique minimizou o desgaste da longa viagem até Cingapura, de mais de um dia, e disse confiar na logística que o clube rubro-negro irá montar.

“Acho que existe uma logística, né? Não sei como será até lá. Mas se a gente for convocado, o Flamengo fará um esforço para a gente voltar, como eu voltei bem. Cheguei bem para jogar contra o Santos, joguei e não senti nada, só um pouquinho de cansaço no final. Mas até chegar lá muita coisa pode acontecer. Vamos esperar amanhã (sexta-feira) para saber”, comentou.

Líder do Brasileirão com 42 pontos, melhor ataque da competição com 42 gols marcados e semifinalista da Copa Libertadores, o Flamengo ainda tem o que evoluir de acordo com Bruno Henrique. “A gente trabalha para evoluir a cada dia, tenho certeza que estamos subindo de nível a cada treino. Claro que às vezes acontece coisa que a gente não quer, mas todos queremos chegar ao 100%. Se chegou ou não, não sei. Mas vejo evolução”, afirmou.

Por fim, Bruno Henrique ainda projetou a partida diante do Cruzeiro, neste sábado, em Belo Horizonte, pela 20.ª rodada do Brasileirão, relembrando o mau momento que vive a equipe mineira. “Vantajoso é o momento que eles não estão enfrentando bem, mas perigoso que eles têm uma equipe muito boa. E teve a chegada do Rogério Ceni, um treinador muito qualificado”, completou.