Geral

Bruno Covas tira licença de dez dias da prefeitura de SP para tratar câncer

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), se licenciou do cargo por 10 dias nesta segunda-feira (18) para realizar mais uma etapa de seu tratamento contra um câncer. As informações são do G1.

Segundo o boletim médico do Hospital Sírio Libanês, Covas foi submetido nesta segunda a uma sessão complementar de radioterapia e se ausentará da prefeitura “para repouso e cuidados especiais”.


Covas teve seu câncer na cárdia, região entre o esôfago e o estômago em outubro de 2019. Ele chegou ao hospital com erisipela (uma infecção na perna), que evoluiu para uma trombose venosa profunda na perna direita. Esses coágulos subiram para o pulmão, causando uma embolia.

Durante os exames para a detecção desses coágulos foi descoberto seu câncer, já com metástase no fígado. O prefeito de São Paulo passou por diversas sessões de terapia, mas que, segundos os médicos, não foram suficientes para ele vencer a doença.

Em abril de 2020, a equipe do Sírio Libanês afirmou, via boletim médico, que Bruno Covas continuava com câncer nos linfonodos, sendo necessário que seu tratamento continuasse com imunoterapia.

Nota do Hospital Sírio Libanês

“O prefeito Bruno Covas completou hoje, dia 18, uma nova etapa de seu tratamento. Foi submetido à sessão complementar de radioterapia. O prefeito deverá reservar os próximos 10 dias para repouso e cuidados pessoais. Após este período está prevista a continuidade do tratamento com imunoterapia e exames de controle. O prefeito Bruno Covas vem sendo acompanhado pelas equipes médicas coordenadas pelo Prof. Dr. David Uip, pelo Prof. Dr. Roberto Kalil Filho, Dr. Artur Katz, Dr. Tulio Eduardo Flesch Pfiffer e Dr. João Luis Fernandes da Silva”.