Brasil

Bruno Covas tem melhora e deixa UTI do Sírio-Libanês

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês nesta sexta-feira, 13, após exames apontarem não haver sinais de sangramento em seu fígado. Ele foi levado para uma unidade semi-intensiva. “Não há previsão de alta hospitalar”, informa boletim médico divulgado pelo hospital nesta sexta.

Covas, que trata desde outubro passado, com sessões de quimioterapia, um câncer metastático que atinge três pontos de seu sistema digestivo, foi levado para a UTI na quarta-feira, 11, após ter um sangramento no fígado, que foi perfurado durante um exame.

O prefeito não se licenciou do cargo e, na quinta-feira, 12, chegou a despachar com alguns secretários da UTI. Os médicos, entretanto, durante a tarde, recomendaram que ele cancelasse sua agenda e repousasse, o que Covas acatou.

O prefeito já fez quatro sessões de quimioterapia, que resultaram em redução do tamanho dos tumores malignos que atingem cárdia (ligação entre o esôfago e o estômago), fígado e glândulas linfáticas, mas deve fazer mais quatro sessões até fevereiro.

“Ele encontra-se estável, sem sinais de sangramento”, informa o novo boletim, assinado pelos médicos Fernando Ganem, diretor de Governança Clínica do Sírio-Libanês, e Maria Beatriz Souza Dias, diretora clínica do hospital.

+ Menina engasga ao comer máscara dentro de nugget do McDonald’s

Veja também

+ Caixa libera FGTS emergencial para nascidos em julho nesta segunda-feira (10)

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?