ISTOÉ Gente

Bruna Marquezine se revolta com homem que agrediu mulher em sorveteria: “Um mer*”

Crédito: Reprodução Web

Após ficar revoltada e indignada ao assistir um vídeo em que um homem chamado Rodrigo Farias Ferronato se recusa a usar máscara em um estabelecimento em Campinas, no interior de São Paulo, e agride verbalmente e fisicamente a atendente do local, Bruna Marquezine se posicionou sobre o assunto em seu perfil no Twitter.

“Esse é o Rodrigo Ferronato… no Twitter ele posta versos bíblicos e se define conservador… e quando a funcionária de uma sorveteria pede para ele colocar a máscara, ele reage dessa forma…”, diz a legenda do post compartilhado por Marquezine. “O tradicional cidadão de bem, ou seja, UM GRANDE MERD*”, escreveu a atriz no micro blog.
Veja também:
Com a repercussão e viralização do vídeo nas redes sociais, o agressor deu uma entrevista à EPTV, afiliada da Globo, e disse que foi a dona da loja quem começou o tumulto porque a máscara que ele estava usando estava no queixo e não cobria a boca e o nariz. “Acho que esse tipo de atitude minha eu poderia não ter feito. Eu deveria ter engolido a minha raiva e ter saído da sorveteria e procurado os meios legais para me defender e cobrar do jeito que deveria cobrar”, disse ele em entrevista.
Vale ressaltar que o uso da máscara é obrigatário para que se prolifere ainda mais o novo coronavírus.

Assista ao vídeo:

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório
+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel