De acordo com o Censo do Sexo da pantynova, divulgado pela IstoÉ em primeira mão, a maioria dos entrevistados (26%) admitu ter mais tesão nos meses de verão.

Para 10%, é o friozinho do inverno que faz o momento perfeito para “botar fogo no parquinho”.

O estudo também levou em consideração os gêneros para entender a relação do tesão com a sexualidade.

Segundo o Censo, 28% dos transgêneros estão com o tesão mais alto, sendo o grupo de pessoas com a libido mais forte. Os homens cis aparecem em segundo lugar com 26%, enquanto 16% das mulheres cis estão com o tesão mais aflorado.

Para finalizar, 12% dos agêneros e 21% dos outros, que optaram por não se identificar.

Conduzido por pesquisadores da Trinity College Dublin (Irlanda) e apresentado na Conferência Anual da Sociedade de Endocrinologia em Edimburgo, um estudo recente relaciona a pandemia de Covid-19 à queda da libido ao redor do mundo. Alguns fatores, como medo de ficar doente, desemprego, crise econômica e isolamento social, contribuíram diretamente para a diminuição do desejo sexual. Sabendo disso, o Censo do Sexo concluiu que quanto maior a satisfação com a vida pessoal, maior a libido.

Assine nossa newsletter:

Inscreva-se nas nossas newsletters e receba as principais notícias do dia em seu e-mail

Para acordo com o sexólogo e fisioterapeuta pélvico Félix Neto, com a chegada do verão, as pessoas ganham mais horas de atividade ao longo do dia e isso propicia que realizem mais atividades relacionadas ao prazer. “Acontece no corpo humano a liberação de mais hormônios que são responsáveis pela libido como a testosterona e o estrogênio. O calor, somado a mais horas de exposição à luz do sol, e à vitamina D, naturalmente, traz mais felicidade e, consequentemente, mais tesão”, comenta o profissional.

A psicóloga e educadora sexual Ana Canosa diz que a luz natural altera a regulação do sistema endócrino e a liberação dos hormônios sexuais é maior. “Isso provoca não só aumento da libido e da motivação para o sexo, como também maior predisposição à paixão romântica. Além disso, o verão é celebrado como uma época que favorece as pessoas a saírem, curtirem o dia e a noite. Embora muitas pessoas sofram com o calor, dias de sol e tempo aquecido sugerem o uso de menos roupas, o que também pode tornar os corpos mais atrativos. Quando as pessoas estão na praia, os corpos mais expostos, em nosso país, também podem inspirar. Também é bom lembrar que o fato de muitas pessoas tirarem férias no verão pode favorecer a diminuição dos estressores cotidianos, dando espaço para a libido se manifesta”, explica.

Ambos especialistas concordam que, como o Brasil é um país tropical e com muita natureza ao redor, a proximidade com o ar livre e puro estimula e mobiliza os nossos instintos sexuais.

Para a cofundadora da pantynova, Heloisa Etelvina, o trabalho de educação sexual promovido pela sextech, também colabora com o aumento da libido dos brasileiros por fazer a sexualidade deixar de ser tabu. “Entendemos que os sex toys, aliados à educação sexual são importantes no processo de autodescoberta e na busca pelo prazer. A pantynova tem como premissa promover bem-estar e com isso a felicidade de todos, não importando a época do ano”, conclui.


Siga a IstoÉ no Google News e receba alertas sobre as principais notícias