Brasileiros do Ano 2018

A estrela sobe

Nascida na Rocinha, Jéssica é uma das principais apostas da nova geração de atrizes da TV brasileira. Brilhou na minissérie “Assédio” e será a protagonista do musical “Meu destino é ser star”

Crédito:  Orestes Locatel

Jéssica Ellen

Aos 26 anos, Jéssica Ellen é uma das principais apostas da nova geração de atrizes da TV brasileira. Bela, esclarecida e engajada, ela deu sua mais recente demonstração de talento com a personagem Daiane, secretária abusada pelo seu patrão, o médico Roger Sadala na minissérie “Assédio”, inspirada na história do ex-médico Roger Abdelmassih, um dos principais lançamentos da Globo neste ano. Nascida e criada na favela da Rocinha, filha de uma empregada doméstica, Jéssica se caracteriza por sempre denunciar o racismo e o machismo por meio dos personagens que interpreta e nas entrevistas que concede. Com Daiane não foi diferente. A personagem foi fundamental para ela expressar seu desconcerto diante de uma situação inaceitável. “Toda mulher já sofreu alguma situação de assédio. Esse é um assunto do qual precisamos falar cada vez mais. É uma ferida que está aberta e temos que mexer mesmo”, afirma.

Em Justiça, primeiro papel em que se destacou na TV, em 2016, a personagem de Jéssica, Rose, é presa injustamente. Pega com drogas, é deixada de lado pelos amigos e sofre preconceito racista da polícia.”Tento exercer meu trabalho como atriz de forma muito responsável e enxergo o que faço politicamente”, diz. “É uma coisa muito séria, o racismo é um problema dos brancos, mas quem sofre a violência são os negros”. Em busca de consciência e autoconhecimento, Jéssica se iniciou no candomblé ao longo do último ano, raspou a cabeça e se reconectou com suas raízes africanas. Nesse processo, ela também gravou um CD, chamado de Fankofa, palavra nigeriana que fala sobre a importância de reconhecer a própria história para reconstruir quem você é.

Neste momento, Jéssica ensaia para o musical Meu destino é ser star – ao som de Lulu Santos, uma megaprodução que estréia em janeiro no Rio. É o primeiro musical da carreira de Jéssica, em que ela será a protagonista e terá oportunidade de cantar, atuar e dançar. Jéssica se preparou para ser uma atriz completa. Começou na escola de música da Rocinha, fez cursos de dança, canto e descobriu o teatro aos 13 anos. No musical, 40 sucessos de Lulu Santos estruturam uma história de ficção cujo eixo é a busca pelo estrelato. O musical traça o doloroso caminho do artista, para a realização de seus sonhos. Jéssica também está escalada para o elenco da “Troia”, novela das 21 horas, de Manuela Dias, que vai ao ar no ano que vem.