Mundo

Brasileiro é nomeado para dirigir coro da Capela Sistina

CIDADE DO VATICANO, 10 JUL (ANSA) – O Vaticano anunciou nesta quarta-feira (10) a saída do monsenhor Massimo Palombella do cargo de maestro-diretor da Capela Musical Pontifícia, nome oficial do coro da Capela Sistina. Para seu lugar, foi designado o brasileiro Marcos Pavan.   

Segundo comunicado da Santa Sé, o papa Francisco acatou o “pedido do maestro para encerrar suas funções”. Em setembro passado, o líder da Igreja Católica havia autorizado uma investigação sobre possíveis fraudes financeiras no coro.   

Na época, vaticanistas divulgaram que havia a suspeita de desvio de verbas arrecadadas com concertos. Em janeiro passado, o Papa publicou um “motu proprio” para reformular a estrutura da Capela Musical Pontifícia.   

“Com a conclusão do serviço do monsenhor Massimo Palombella, a direção interina da Capela Musical Pontifícia Sistina foi confiada pelo maestro das Celebrações Litúrgicas Pontifícias, Guido Marini, ao monsenhor Marcos Pavan, atualmente maestro dos Pueri Cantores da Capela Sistina”, disse o diretor da Sala de Imprensa do Vaticano, Alessandro Gisotti.   

Sacerdote católico, Pavan é natural de São Paulo e se tornou padre na diocese de Campo Limpo, zona sul da capital paulista.   

Em sua carreira musical, estudou técnica vocal e canto gregoriano em São Paulo e Nova York e foi membro do Coro Lírico do Theatro Municipal. (ANSA)