Cultura

Brasileiro derruba estátua em museu de Lisboa ao tentar tirar selfie

pjimage

Um brasileiro destruiu uma estátua de 300 anos no Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) em Lisboa, Portugal. O desastre aconteceu enquanto o visitante tentava tirar uma selfie com a obra.

A imprensa do país informa que o desastrado andou para trás sem olhar e não parou, mesmo após alertas de um vigilante.

A escultura barroca entitulada São Miguel está agora nas mãos da equipe de restauração do museu, segundo publicação na página do Facebook do MNAA.

Confira a íntegra na nota na página do Museu:


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

ESCULTURA PORTUGUESA DO SÉCULO XVIII DERRUBADA

Ao final desta manhã, no Piso 3-Galeria de Pintura e Escultura Portuguesas, um visitante derrubou inadvertidamente uma escultura em madeira, “São Miguel”, datada de meados do século XVIII, não tendo havido, felizmente, danos pessoais. A sala foi logo de seguida encerrada ao público e acionada a intervenção da equipa de Conservação e Restauro para avaliação dos prejuízos e da consequente intervenção. Um relatório técnico será tornado público logo que possível.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Boletim médico de apresentador da RedeTV! indica novo sangramento no cérebro
+ Yamaha se despede da SR 400 após 43 anos de produção
+ Cientista desvenda mistério do monstro do Lago Ness. Descubra!
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel