Geral

Brasileira fica perto do pódio na abertura do Grand Slam de Tashkent


A seleção brasileira de judô finalizou sem medalhas o primeiro dia do Grand Slam de Tashkent (Uzbequistão). Seis judocas estiveram no tatame nesta sexta-feira (5) e Larissa Pimenta foi quem mais chegou perto, ganhando os três primeiros combates por ippon (golpe perfeito, em que o atleta derruba o adversário de costas e vence a luta). Na semifinal da categoria até 52 quilos, ela acabou perdendo para a japonesa Uta Abe, campeã mundial, e sofreu outra derrota na disputa pelo bronze para a sul-coreana Bokyeong Jeong. A japonesa levou o ouro.

Na categoria até 57 quilos, Jéssica Pereira superou a uzbeque Shukurjon Aminova e a russa Daria Mezhetskaia, perdendo da japonesa Momo Tamaoki (que foi a campeã do peso) nas quartas de final. Na repescagem, a brasileira parou na sérvia Marica Perisic. Na mesma categoria, Ketelyn Nascimento foi superada na estreia pela sul-coreana Jisu Kim.

Outro judoca do país a ganhar duas vezes nesta sexta-feira foi Felipe Kitadai, na categoria até 60 quilos. Ele passou pelo norte-americano Adonis Diaz e pelo ucraniano Artem Lesuik, mas levou um ippon de Jaba Papinashvili nas oitavas. Pelo mesmo peso, Eric Takabatake perdeu no primeiro combate para o uzbeque Kemram Nuriallev (que conquistou o bronze).

Na categoria até 48 quilos, Gabriela Chibana caiu por wazari (golpe em que o judoca cai com parte das costas no tatame e rende um ponto) para a belga Anne Jura, na luta de estreia. Foi a primeira competição da brasileira após uma cirurgia no ligamento cruzado anterior do joelho, devido a uma lesão sofrida nos treinos da seleção nacional em Portugal, em 2020.

O Grand Slam de Tashkent segue no sábado (7) com mais seis brasileiros no tatame: Aléxia Castilhos (categoria até 63 quilos), Ellen Santana (até 70 quilos), Marcelo Contini, Eduardo Barbosa (ambos até 73 quilos), Eduardo Yudy Santos e Guilherme Schimidt (ambos até 81 quilos). No domingo (8), o Brasil encerra a participação no evento com Beatriz Souza (acima de 78 quilos), Rafael Buzacarini (até 100 quilos), Rafael Silva e David Moura (ambos acima de 100 quilos).


+ MS: Homem que revelou amante pouco antes de ser intubado deixa UTI-covid
+ Ratinho critica Dudu Camargo: ‘Só o Silvio gosta dele’



O campeão do evento vai ganhar mil pontos no ranking, fundamentais na briga por vaga na Olimpíada de Tóquio (Japão). Antes dos Jogos, estão previstos mais três Grand Slams, em Tbilisi (Geórgia), Antalya (Turquia) e na Rússia (ainda sem local definido); o Campeonato Pan-Americano em Córdoba (Argentina), entre 16 e 18 de abril; e o Mundial de Budapeste (Hungria), entre 6 e 13 de junho.

Veja também

+ Receita de bolinho de costela com cachaça
+ Descoberta no deserto do Kalahari leva a revisão da origem humana
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS