Mundo

Brasileira eleita deputada na Espanha promete lutar contra a extrema direita

Crédito: Reprodução/Twitter

Maria Dantas, de 49 anos, foi eleita para o Congresso de Deputados da Espanha. Brasileira, ela concorreu pela Esquerda Republicana (ER), partido independentista que ganhou muitos votos na Catalunha na eleição do último domingo (28). Eleita, Dantas promete ser um obstáculo nos projetos da ultradireita, que volta ao Legislativo espanhol após 40 anos.

Em entrevista à Folha de S. Paulo, a futura deputada lembrou dos muitos trabalhos que teve na Espanha, como babá, cuidadora de idosos e passeadora de cães, por exemplo. No Brasil, Maria Dantas era da Polícia Civil e decidiu sair por conta da forte crise que atingia o país. Ela só decidiu entrar no mundo político, porém, nos últimos anos.

“Em outubro de 2017, o povo da Catalunha quis votar num plebiscito sobre a autodeterminação e foi castigado fisicamente. Eu fui vítima disso. Há também o fato de a extrema direita ter saído do armário, estar em ascensão em outros países. Isso em um continente que já racista e xenófobo. Estudo há muito tempo o fascismo e creio poder ser uma pedra pequena, mas uma pedra, contra os discursos dessa direita racista, fascista, misógina, machista, homofóbica e islamofóbica”, afirmou Dantas.

Perguntada sobre o seu foco de atuação durante o período como parlamentar, Maria Dantas disse que focará nas políticas sociais. “A primeira bandeira vai ser a eliminação da Lei de Imigração, de viés racista e assassino, que mata gente nas fronteiras. Também quero trabalhar para pôr fim à externalização e à militarização das fronteiras e criar uma lei geral de combate ao racismo”, afirmou.