Brasil

Brasil registra mais 49.757 casos e 1.412 mortes por Covid


SÃO PAULO, 22 JUL (ANSA) – Com mais 1.412 mortes confirmadas nas últimas 24 horas, o Brasil somou 547.016 vítimas desde o início da pandemia de Covid-19, informou o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta quinta-feira (22).   

O boletim informa ainda que foram notificados em um dia mais 49.757 novos casos, elevando para 19.523.711 a quantidade de contágios registrados.   

Os números de hoje são menores do que os contabilizados no mesmo dia da semana passada, quando foram 1.548 óbitos e 53.725 infecções.   

Desta forma, as médias móveis continuam a apresentar redução: são 37.313 contaminações e 1.153 óbitos. A taxa de letalidade se mantém estável em 2,8% enquanto a de mortalidade subiu para 260,3 a cada 100 mil habitantes.   

O estado de São Paulo continua sendo o líder quando são analisados os valores absolutos, com 3.979.102 casos e 136.466 vítimas do coronavírus Sars-CoV-2. A taxa de letalidade está acima da média nacional, em 3,4%, mas abaixo do Rio de Janeiro (5,8%), que tem a maior do Brasil.   

Ainda nas contaminações totais, aparecem no top 5, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Bahia, todos com mais de 1 milhão de contágios. Já nos óbitos, os números colocam na segunda posição o estado do Rio de Janeiro (58.036), seguido por Minas Gerais (49.377), Rio Grande do Sul (32.910) e Paraná (34.087). (ANSA).   

Veja também
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+Deolane Bezerra, viúva de MC Kevin, revela que fez cirurgia na vagina
+ Vídeos mostram pessoas preparando saladas com Cheetos no TikTok
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Mãe encontra filho de 2 anos morto com bilhete ao lado ao chegar em casa
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago