Mundo

Brasil proíbe voos da África do Sul devido a nova cepa do coronavírus

Brasil proíbe voos da África do Sul devido a nova cepa do coronavírus

A auxiliar de enfermagem indígena Witoto, Vanda Ortega (D), de 32 anos, em uma unidade de atendimento médico improvisada no bairro indígena Parque das Tribos, em Manaus, no dia 22 de janeiro de 2021 - AFP

O Brasil proibiu voos da África do Sul para evitar a disseminação da nova variante do coronavírus detectada naquele país, em um momento em que o gigante sul-americano vive um agravamento da segunda onda da pandemia, indicou um decreto publicado nesta terça-feira (26).

A medida, que vigorará por prazo indeterminado, proíbe a chegada de voos da África do Sul ou que ali tenham feito escala, além da entrada de viajantes estrangeiros que tenham passado pelo país nos últimos 14 dias, segundo o decreto anunciado no Diário Oficial.

Brasileiros ou residentes legais que chegarem ao Brasil e que tiverem passado pelo país africano nos últimos 14 dias devem cumprir uma quarentena de duas semanas, acrescenta o documento.

A decisão atende a um pedido da Anvisa, considerando “o impacto epidemiológico que a nova variante do coronavírus (…) pode causar no cenário atual do país”.

Desde 25 de dezembro, as mesmas restrições se aplicam a viajantes e voos do Reino Unido, onde outra variante mais contagiosa da covid-19 foi detectada.


+ Rapper implanta diamante de R$ 128 milhões no rosto
+ PR: Jovem desaparecida é encontrada morta; namorado confessa crime
+ Galo bota ovos e surpreende moradores de Santa Catarina

O Brasil foi alvo nos últimos dias de medidas de restrição de voos por parte dos Estados Unidos e países europeus, devido a uma variante do vírus detectada na região amazônica.

Com cerca de 212 milhões de habitantes, o Brasil registra médias de mais de 1.000 mortes por dia e mais de 218.000 em todo o país, o segundo maior número depois dos Estados Unidos.

A campanha de vacinação no Brasil contra a covid-19 começou há uma semana com apenas 10,8 milhões da vacina chinesa CoronaVac e 2 milhões da britânica AstraZeneca, enquanto as autoridades aguardam suprimentos da China para fabricar mais doses das duas vacinas.

Veja também

+ Aprenda a preparar o delicioso espaguete a carbonara
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ Cientistas desvendam mistério das crateras gigantes da Sibéria
+ Sexo: saiba qual é a melhor posição de acordo com o seu signo
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Jogadora de Call of Duty de 19 anos, é assassinada a facadas em São Paulo
+ Em entrevista Andressa Urach relembra episódio em que praticou zoofilia
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Cataratas do Niágara congelam e as imagens são incríveis
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Editora estreia com o romance La Cucina, uma aventura gastronômia e erótica

v