Por Carol Purificação, repórter da Coluna

Os últimos desentendimentos diplomáticos entre Brasil e Israel não interferiram nas relações de negócios bilaterais. Atualmente, a Força Aérea Brasileira possui três contratos com o país do Oriente Médio.

E a Marinha informa que existem dois contratos com a empresa israelense ARES em andamento –para adequações de alças optrônicas para os Navios-Patrulha “Maracanã” e Oceânico Classe Amazonas. Os contratos citados estão sob a responsabilidade da Diretoria de Sistemas de Armas da Marinha.

Conforme registrado pela Coluna, o Exército também dispõe de três contratos: das torres REMAX (R$ 380 milhões); das câmeras do SISFRON (R$ 32 milhões); e da torre de tiro UT30 (R$ 80 milhões), todos de fornecedores de Israel. Os contratos das três Forças são anteriores a outubro de 2023.