Esportes

Brasil garante dois pódios no encerramento do Mundial Paralímpico de Natação

Daniel Dias e Edênia Garcia garantiram os dois últimos pódios para o Brasil no encerramento do Mundial Paralímpico de Natação, realizado em Londres. Com o bronze da cearense nos 100 metros livre da classe S3 e a prata do paulista nos 100m livre da classe S5, o país encerra o evento com um 11º lugar no quadro de medalhas.

Ao todo, foram cinco ouros, seis pratas e seis bronzes, em um total de 17 premiações pela delegação brasileira na Inglaterra. A Itália terminou em primeiro na classificação, com 20 ouros, seguida pelos anfitriões (19) e Rússia (18).

A medalha de bronze de Edênia no Parque Olímpico Rainha Elizabeth veio com um tempo de 2min06s02. Ela foi superada apenas pela norte-americana Leanne Smith (1min36s49) e pela mexicana Patrícia Valle (2min03s18). A paulista Maiara Barreto terminou na quarta colocação na disputa.

“Esta foi a prova mais difícil do Mundial para mim, porque eu treino para os 50m costas, agora abriu os 100m livre em Tóquio (Paralimpíada de 2020), e quero disputá-la. Estou começando a treinar para ela, é preciso nadar duas vezes o 50m, mas que bom que saiu esse bronze”, comentou a cearense, que ajudou o Brasil a obter um feito histórico para as mulheres na competição. Pela primeira vez, elas conquistaram mais medalhas do que os homens (nove a oito).

Mas no masculino o nome de Daniel Dias continua sendo um dos mais fortes na história do esporte paralímpico. Com a prata deste domingo, já são 40 láureas do nadador desde que disputou seu primeiro Mundial em Durban, África do Sul, no ano de 2006. O vencedor da prova deste domingo foi o italiano Francesco Bocciardo, com a marca de 1min07s76.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Dias garantiu a prata nos 100m livre da classe S5 com um tempo de 1min09s02. Porém ainda assim não se mostrou totalmente satisfeito em relação a mais um pódio na carreira. “Eu queria fazer esta final na casa de 1min08s. Há um bom tempo que não chego nesta marca. Mas hoje (domingo) só de quase chegar neste tempo já acho que foi muito bom”, avaliou.

O Mundial de natação paralímpica é disputado a cada dois anos e o próximo acontece em 2021, em Funchal, na Ilha da Madeira, Portugal.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Previsões de Nostradamus para 2021: Asteróide e ‘fim de todo o mundo’
+ 6 fotos em que o design de interiores do banheiro foi um fracasso total. Confira!
+ De biquíni verde cavado Lívia Andrade arranca elogios da web ao tomar banho de sol
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel