Geral

Brasil e Paraguai discutem construção de duas novas pontes

A construção de duas novas pontes ligando o Brasil e o Paraguai foi o principal tema de uma reunião, nesta terça-feira, 11, entre o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, e o chanceler do Paraguai, Luis Alberto Castiglioni. Essa foi a primeira viagem ao exterior do paraguaio, integrante da equipe do presidente Mario Abdo Benítez, que assumiu o governo no último dia 15.

Em declaração à imprensa, Castiglioni lembrou que a Ponte da Amizade já completou 53 anos. “Queremos que não passem mais cinco para que se construam duas”, afirmou. Ele se refere às ligações entre Foz do Iguaçu e Presidente Franco, sobre o Rio Paraná, e entre Porto Murtinho e Carmelo Peralta, sobre o Rio Uruguai.

Segundo Aloysio, os dois falaram também sobre as negociações comerciais em curso e a reforma da Unasul, para que a organização fique mais “voltada para questões objetivas e práticas, que digam respeito ao interesse dos povos”, e se afaste das questões ideológicas. Segundo o chanceler brasileiro, também foi discutida a situação da Venezuela.

Outro tema discutido foi o combate a crimes transfronteiriços e a cooperação entre autoridades dos dois países.

Veja também

+ Confira 4 dicas para descobrir se o mel é falsificado

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"

+ MG: Pastor é preso por crime sexual e alega que caiu em tentação

+ App permite testar melhor design de sobrancelhas para você

+ Microsoft Edge recebe nova funcionalidade para aumentar velocidade de carregamento

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar