Esportes

Bragantino perde para o Nacional (3-0) e é eliminado da Libertadores

O Red Bull Bragantino foi goleado pelo Nacional por 3 a 0 em Montevidéu nesta terça-feira, e acabou sendo eliminado da Copa Libertadores-2022.

O time uruguaio também ficou de fora da competição devido à vitória simultânea do Vélez Sarsfield sobre o Estudiantes de La Plata, em Buenos Aires, resultado que o deixou no terceiro lugar do Grupo C.


O Nacional pelo menos pode se consolar de ter ficado com uma vaga nas oitavas de final da Copa Sul-Americana-2022.

Os gols foram marcados por Alfonso Trezza, aos 10 minutos, Camilo Cándido, aos 32, e Franco Fagúndez, já na reta final da partida (84), convertendo um pênalti.

Para chegar às oitavas de final do principal torneio continental de clubes, Nacional e Bragantino tinham que torcer para que o Estudiantes – já classificado como primeiro no Grupo C com 13 pontos – conseguisse pelo menos um empate em sua visita ao Vélez Sarsfield, que, com 5 pontos, tinha um a mais que brasileiros e uruguaios.

Se o Vélez vencesse, o que acabou acontecendo (4 a 0), ainda tinham a chance de brigar pelo terceiro lugar e, assim, se classificar para a Copa Sul-Americana.

Na Copa Libertadores, os dois primeiros de cada grupo se classificam para as oitavas de final, enquanto o terceiro passa a disputar a Sul-Americana contra os líderes das chaves do torneio.

O RB Bragantino possuía uma vantagem: seu melhor saldo de gols permitia que se classificasse com um empate. Já à equipe uruguaia só a vitória interessava. E ela veio com muita facilidade.

– Nacional domina no 1º tempo –

Mas o time paulista viu o Nacional fazer o seu melhor jogo em vários meses nesta terça-feira.

Desde o início a equipe uruguaia se mostrou superiosr em campo.

Aos 10 minutos, uma ótima triangulação entre o lateral Camilo Cándido e o meia muito ativo Diego Zabala, o melhor jogador da partida, terminou com um ótimo cruzamento na área que o veloz Alfonso Trezza mandou para o fundo das redes após uma defesa parcial do goleiro Cleiton.

O RB Bragantino começou a dominar os espaços, embora sem gerar perigo, enquanto o Nacional esperava no seu campo para surpreender nos contra-ataques rápidos.

Foi assim que veio o segundo gol dos donos da casa, quando uma boa triangulação entre Zabala, Felipe Carballo e Cándido terminou com um chute curto do zagueiro.

Aos 84, um toque de mão do zagueiro brasileiro Evangelista na área fez o árbitro marcar pênalti. O estreante Franco Fagúndez converteu após a bola bater nas traves e nas costas de Cleiton.

A equipe uruguaia deixou o campo sob os aplausos de seus torcedores, que compareceram em grande número ao Gran Parque Central.

O técnico Pablo Repetto manifestou sua satisfação com o bom jogo de sua equipe e pela classificação para a Sul-Americana-2022.

No entanto, ele não conseguiu esconder a decepção com a eliminação da Libertadores, torneio que escapa ao Nacional (e a todos os clubes uruguaios) há 35 anos.

— Ficha técnica

Estádio: Gran Parque Central (Montevidéu)

Árbitro: Wilmar Roldán (COL)

Gols:

Nacional: Alfonso Trezza (10), Camilo Cándido (32), Franco Fagúndez (84)

Escalações:

Nacional: Camilo Cándido (32), Leandro Lozano (53)

Bragantino: Praxedes (28), Helinho (45), Natan (69), Miguel (87)

Escalações:

Nacional: Sergio Rochet – Leandro Lozano (Christian Almeida 61), Leonardo Coelho, Nicolás Marichal, Camilo Cándido (José Luis Rodríguez 61)- Felipe Carballo, Yonatan Rodríguez – Alfonso Trezza, Diego Zabala, Alex Castro (Franco Fagúndez 77)- Emmanuel Gigliotti (Juan Ignacio Ramírez 77). Técnico: Pablo Repetto.

Bragantino: Cleiton – Andrés Hurtado, Leo Ortiz, Natan (Miguel 77), Ramon – Jadsom (Alerrando 57), Eric Ramires (Lucas Evangelista 57), Praxedes – Artur, Helinho, Ytalo (Jan Hurtado 77). Técnico: Mauricio Barbieri.

bds/dg/cl/aam