Geral

Bombeiros evacuam universidade em Brasília após acidente com ácido

Um acidente no transporte de produtos químicos destinados a atividades acadêmicas obrigou estudantes e funcionários do Centro Universitário do Distrito Federal (UDF) a deixarem às pressas o prédio onde funciona a sede da instituição, em Brasília, na tarde de hoje (21).

Segundo o tenente Reginaldo Machado, do Serviço Operacional de Informação Pública do Corpo de Bombeiros, dois funcionários de uma empresa que fornece produtos químicos para a UDF deixaram cair um recipiente com ácido no interior do campus.

Os gases tóxicos liberados pelo produto causaram um princípio de mal-estar em algumas pessoas que, rapidamente, deixaram o local e se aglomeraram do lado de fora da instituição, na calçada. Além disso, um dos funcionários da empresa fornecedora do produto foi atingido pelo ácido e sofreu queimaduras leves na perna direita e na região lombar.

“O produto espirrou e o atingiu. Felizmente, ele conseguiu retirar a roupa rapidamente, minimizando os efeitos das queimaduras”, contou o tenente à Agência Brasil, acrescentando que o trabalhador, cujo nome não foi divulgado, teve que ser transportado para o Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), onde está sendo submetido à avaliação médica. Segundo o tenente, nenhum dos dois trabalhadores usavam Equipamentos de Proteção Individual (EPI) ou roupas apropriadas para o transporte dos produtos.

Aluna do período noturno, a estudante Marianna Braz, 21 anos, estava na biblioteca no momento do acidente. Segundo ela, havia vários alunos não só na biblioteca, como também em algumas salas de aula. “De repente, começamos a sentir um cheiro estranho, muito forte. Achamos que não era nada mais sério, mas aí os funcionários da biblioteca pediram para que todos se retirassem”.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

De acordo com Marianna, os funcionários ainda não sabiam o que tinha acontecido e todos deixaram o local tranquilamente. “Pensamos que só a biblioteca, que fica no subsolo, estava sendo evacuada, mas quando chegamos no pátio, vimos que todo o prédio estava sendo esvaziado. Havia algumas pessoas nauseadas, com enjoo, na calçada, mas não vi ninguém ferido. Os bombeiros chegaram logo em seguida e terminaram de evacuar todo o prédio”, acrescentou a estudante.

Em função do ocorrido, a universidade decidiu suspender as aulas no período noturno. Segundo o tenente Reginaldo Machado, equipes especializadas já avaliaram o local e tomaram as primeiras providências para amenizar o problema enquanto os representantes da empresa responsável por fornecer os produtos químicos a UDF não chegam ao local. Cabe à empresa remover toda a substância que vazou e limpar o local para que o Corpo de Bombeiros o libere.

Pelo menos 23 bombeiros foram acionados para atender a ocorrência. Procurada, a assessoria de imprensa, que funciona em São Paulo, informou que está apurando o que ocorreu para dar um pronunciamento oficial.

 

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel