Mundo

Prefeito de Nova York confirma que explosão em terminal foi atentado terrorista

Crédito: AFP

Pessoas deixam estação de ônibus de Port Authority após explosão (Crédito: AFP)

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, confirmou que a explosão ocorrida hoje (11) na estação rodoviária de Port Authority foi uma “tentativa de atentado terrorista”, cometida por um homem de 27 anos que carregava bombas em seu corpo. O principal suspeito, identificado como Akayed Ullah, está sob custódia e foi enviado a um hospital devido aos ferimentos. Três pessoas que estavam próximas ao suspeito também ficaram feridas, mas “nenhuma corre risco de morte”, de acordo com os bombeiros de Nova York.

Testemunhas relataram cenas de pânico no local e a polícia de Nova York confirmou que foi acionada para atender um chamado entre a 24ª e a 8ª Avenida em Manhattan. As linhas A, C e E do metrô foram evacuadas e tiveram os serviços interrompidos. A origem da explosão ainda é desconhecida, mas há fortes indícios de que tenha sido causada por uma bomba de fabricação artesanal. A imprensa dos Estados Unidos relatou que a bomba teria sido detonada “antes da hora” programada.

Jornais da cidade também publicaram que o suspeito teria um colete de explosivos. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi informado da explosão, de acordo com a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders.

O terminal rodoviário de Port Authority fica bem no centro de Manhattan, perto da loja do famoso confeiteiro Buddy Valastro, a Carlos Bakery, da sede do jornal “The News York Times” e da Times Square, um dos maiores pontos turísticos da cidade. O Port Authority Bus Terminal é o maior terminal rodoviário do mundo. Ele entrou em funcionamento em 15 de dezembro de 1950.