Brasil

Bolsonaro tem alimentação via oral suspensa

Crédito: Reprodução/Twitter

Foto postada por filho de Jair Bolsonaro mostra candidato sentado em poltrona do Hospital Albert Einstein, em São Paulo (Crédito: Reprodução/Twitter)

SÃO PAULO, 12 SET (ANSA) – O Hospital Albert Einstein, em São Paulo, informou nesta quarta-feira (12) que o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, teve a alimentação via oral suspensa devido a uma “distensão abdominal”.

Na última terça (11), Bolsonaro havia ingerido alimentos pela primeira vez desde seu esfaqueamento, ocorrido em Juiz de Fora (MG), no dia 6 de setembro. “A alimentação oral foi suspensa momentaneamente, com retorno da alimentação parenteral (endovenosa) exclusiva até a próxima avaliação”, diz o boletim médico.

O candidato permanece na unidade de terapia semi-intensiva e tem quadro de saúde “estável”, sem febre ou outros sinais de infecção. Bolsonaro é atendido pelo cirurgião Antônio Luiz Macedo, pelo cardiologista Leandro Echenique e pelo diretor superintendente do hospital, Miguel Cendoroglo.

Nesta quarta, ele recebeu uma visita “de cortesia” do ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Sérgio Etchegoyen. (ANSA)