Brasil

Bolsonaro quer desfazer visão negativa de política ambiental

BRASÍLIA, 2 JUL (ANSA) – O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender a política ambiental de seu governo, afirmando que buscará um esforço para “desfazer opiniões distorcidas” sobre a atuação do Brasil na defesa e proteção da floresta Amazônica e dos povos indígenas.   

A declaração foi dada nesta quinta-feira (2) durante reunião da cúpula dos chefes de Estado do Mercosul – Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai -, realizada por videoconferência em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Bolsonaro lamentou a visão do país no exterior e ressaltou a necessidade de expor as ações que o governo tem adotado em prol da área e do bem-estar dos povos indígenas. “Nosso governo dará prosseguimento ao diálogo com diferentes interlocutores para desfazer opiniões distorcidas sobre o Brasil e expor a preservação, as ações que temos tomado em favor da proteção da floresta Amazônica e do bem-estar das populações indígenas”, disse o líder brasileiro.   

Bolsonaro tem sido alvo de diversas críticas por parte de líderes europeus após o aumento dos incêndios ocorridos na Amazônia desde o início de seu mandato, em janeiro de 2019.   

Ontem (1º), o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) anunciou que o número de queimadas na floresta tropical cresceu 19,6% no mês passado, em comparação ao mesmo período de 2019, atingindo o maior valor para o mês de junho desde 2007.No mês passado, foram 2.248 focos ativos, enquanto que em junho de 2019, 1.880.   

Sua política ambiental, inclusive, surge como um empecilho a acordos de livre-comércio, principalmente com a União Europeia (UE). Durante a reunião, Bolsonaro, por sua vez, fez um apelo aos presidentes para que instruam seus negociados a fechar os textos, para que fiquem prontos para assinar neste semestre. O acordo de livre-comércio entre Mercosul e a União Europeia foi alcançado em 2019, após 20 anos de negociações. Mas para entrar em vigor ainda precisa ser aprovado pelos parlamentos de todos os países envolvidos no tratado. Algumas nações europeias, no entanto, alegam que a postura do governo Bolsonaro em relação às políticas ambientais é um empecilho para ratificar o documento.   

+ Menina engasga ao comer máscara dentro de nugget do McDonald’s

(ANSA)

Veja também

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Jack Daniel’s com maçã começa a ser vendido no Brasil

+ No Twitter, aparecem fotos do navio que transportou nitrato de amônio para Beirute

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves mostra o novo corpo e web critica: ‘Tá deformada’

+ Enio Mainardi, publicitário e pai de Diogo Mainardi, morre de covid-19

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Gésio Amadeu, o Chefe Chico de Chiquititas, morre após contrair Covid-19

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?