Bolsonaro perde controle da Petrobras: Conselho já fala em novo aumento da gasolina

Presidente joga para plateia eleitoral com demissão de ministro, e tema privatização entra na pauta porque já soube que perdeu seus conselheiros na petroleira

Bolsonaro perde controle da Petrobras: Conselho já fala em novo aumento da gasolina

Presidente Jair Bolsonaro

Presidente joga para plateia eleitoral com demissão de ministro, e tema privatização entra na pauta porque já soube que perdeu seus conselheiros na petroleira

O presidente Jair Bolsonaro perdeu totalmente o controle da Petrobras, da qual o governo é sócio-majoritário, e isso explica o novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, revelar que o Governo quer privatizar a petroleira.


Bolsonaro joga para a plateia às vésperas da campanha, e só as próximas pesquisas vão mostrar se ele convenceu na sua farsa de tentar reduzir o preço do combustível e gás.

Fato é que o chefe está voto vencido no caso e “refém” do conselho de administração da Petrobras. Bolsonaro já trocou o presidente da petroleira e acaba de nomear novo ministro de Minas e Energia, na tentativa de forçar a redução dos preços. Em vão.

A Coluna obteve informação de fonte da empresa de que em recente reunião, a maioria dos conselheiros – até os que são nomeados pelo Governo como sócio – indicaram a necessidade de novo aumento do preço da gasolina e óleo diesel.

A ficha caiu no Palácio: Bolsonaro demitiu e trocou presidente da petroleira e ministro, mas se esqueceu de trocar os conselheiros. Ou não quer “demiti-los” e assim forçar a privatização e lavar as mãos, como almeja o ministro da Economia, Paulo Guedes, na obsessão de encher os cofres do Tesouro.

Enquanto o povo sofre com preço alto da gasolina – que contribui para o aumento semanal da inflação – a Petrobras vai pagar os maiores dividendos dos últimos anos aos acionistas neste semestre.

Essa matéria foi o destaque da Coluna Esplanada na rede de jornais que a reproduzem em capitais nesta quinta-feira (12)






Sobre o autor

Leandro Mazzini começou a carreira jornalística em 1996. É graduado em Comunicação Social pela FACHA, do Rio de Janeiro, e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. A partir de 2000, passou por ‘Jornal do Brasil’, ‘Agência Rio de Notícias’, ‘Correio do Brasil’, ‘Gazeta Mercantil’ e outros veículos. Assinou o Informe JB de 2007 a 2011, e também foi colunista da Gazeta. Entre 2009 e 2014 apresentou os programas ‘Frente a Frente’ e ‘Tribuna Independente’ (ao vivo) na REDEVIDA de Televisão, em rede, foi comentarista político do telejornal da Vida, na mesma emissora e foi comentarista da Rede Mais/Record TV em MG. Em 2011, lançou a ‘Coluna Esplanada’, reproduzida hoje em mais de 50 jornais de 25 capitais e interior Foi colunista dos portais ‘UOL’ e ‘iG’ desde então, e agora escreve no blog que leva seu sobrenome no portal da ‘Revista Isto É’, onde conta com o trabalho dos jornalistas Walmor Parente, Carolina Freitas e Sara Moreira, além de correspondentes no Rio e Recife. É também comentarista das rádios ‘JK FM’ em Brasília, ‘Super TUPI’, do Rio, e ‘Rádio Muriaé’.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2022 - Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.