Brasil

Bolsonaro já admite apoio a aliados nas eleições

A indicação de Jair Bolsonaro de que pode se envolver nas eleições municipais marca uma mudança de comportamento em relação a declarações recentes do presidente. Em transmissão nas redes sociais, na quinta-feira, 24, ele disse que pode declarar voto e indiciou que já tem candidatos em três cidades – em São Paulo, Santos e Manaus -, apesar de não ter citado os nomes. Quem não foi mencionado reclamou, mas o presidente já avisou que usará as próximas lives para falar de seus apadrinhados em outras cidades.

“Eu assumi o compromisso de não entrar em eleições municipais, se bem que a gente pode mudar de ideia também. Se chegar um ponto tal e eu achar que posso influenciar nas eleições nas três cidades, eu vou me manifestar porque acho que esse candidato nosso tem tudo para fazer um bom mandato para o bem de São Paulo, Santos ou de Manaus”, disse Bolsonaro na quinta, em transmissão ao vivo pelas redes sociais.

Na capital amazonense, o recado do presidente é direcionado ao coronel da reserva do Exército Alexandre Menezes Junior, pré-candidato a prefeito pelo Patriotas. Afilhado de casamento de Bolsonaro, de quem é amigo desde os tempos da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), ele espera o apoio do presidente para bater o ex-governador Amazonino Mendes (Podemos), que dirigiu o Estado da Amazonas por quatro vezes e lidera a corrida eleitoral na capital.

Coronel Menezes, por indicação do padrinho presidente, dirigiu a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) entre fevereiro de 2019 até junho deste ano, quando saiu para disputar as eleições.

O militar contou ao Estadão que Bolsonaro tem prestado uma espécie de consultoria a ele. “O presidente tem amplo conhecimento das eleições em Manaus. Ele passa orientações para ajudar na minha campanha, uma vez que nunca havia me candidatado a um cargo eletivo”, disse.

Em Santos, a campanha do ex-desembargador Ivan Sartori (PSD) comemorou a sinalização de Bolsonaro. Os dois se encontraram em Brasília na terça-feira passada. O encontro foi registrado e divulgado nas redes sociais com uma foto.

Sartori ficou conhecido por anular, em 2016, os julgamentos que haviam condenado 74 policiais pela morte de 111 presidiários no massacre do Carandiru. Foi nessa época que Bolsonaro, então deputado federal, se aproximou do ex-magistrado. Apesar dos contatos por telefone, o primeiro encontro pessoal só ocorreu nesta semana. “Foi um começo. Ele fez foto e mencionou na live, o que já faz uma diferença. Mas não sei até onde ele vai (no apoio). Ele decide”, disse Sartori.

Em São Paulo, Bolsonaro já havia acenado com o apoio a Celso Russomanno (Republicanos) logo após a oficialização de sua candidatura, quando os dois se reuniram em Brasília.

O deputado aparece em primeiro lugar na pesquisa Ibope encomendada pela Associação Comercial de São Paulo, à frente do atual prefeito, Bruno Covas (PSDB). Na capital, o engajamento de Bolsonaro é visto como uma guerra pessoal dele contra o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), aliado de Covas.

‘Esquecidos’

Na live de quinta, Bolsonaro deixou de citar aliados como o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, do Republicanos, o mesmo partido de seus filhos, o senador Flávio Bolsonaro e o vereador Carlos Bolsonaro. Neste caso, a demora em se posicionar é estratégica. O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro tornou o prefeito inelegível na quinta-feira passada. Crivella já anunciou que vai recorrer.

Outro que deixou de ser mencionado foi o deputado estadual de Minas Gerais Bruno Engler (PRTB), de 23 anos, pré-candidato a prefeito em Belo Horizonte. Fundador do Direita Minas, ele foi apoiado por Bolsonaro e seus filhos na eleição passada.

Para tranquilizar o aliado, Bolsonaro gravou um áudio, ao qual o Estadão teve acesso, dizendo que vai citá-lo na próxima transmissão. “A questão de BH. Eu não falei para não falar muitos municípios, tem mais também, mas BH sabe que eu tenho um carinho todo especial pelo Bruno, né? Então a gente anuncia na próxima quinta-feira, tá ok? Um abraço aí.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja também

+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial

+ Pudim japonês não tem leite condensado; aprenda a fazer

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"

+ MG: Pastor é preso por crime sexual e alega que caiu em tentação

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+ Raro fenômeno da lua azul ocorrerá durante o Halloween, saiba o significado

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Mulher sobe de salto alto montanha de 4 mil metros

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago