Brasil

Bolsonaro ironiza denúncia contra Glenn Greenwald

SÃO PAULO, 21 JAN (ANSA) – O presidente Jair Bolsonaro ironizou na tarde desta terça-feira (21) a situação do jornalista Glenn Greenwald, fundador do site “The intercept Brasil”, que foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF).   

Na entrada do Palácio da Alvorada, o mandatário questionou se a imprensa não acredita na credibilidade do MPF e se Glenn ainda mora no país. “Não devia nem estar…Onde está esse cara? Ele está no Brasil?”, perguntou aos jornalistas. Na sequência, ele foi indagado se a denúncia não pode ser considerada uma perseguição aos veículos de imprensa e respondeu ironicamente. “Quem denunciou foi a Justiça. Você não acredita na Justiça?”, disse Bolsonaro, que logo foi corrigido por um repórter que o lembrou que a responsabilidade é do Ministério Público. Mais cedo, Glenn disse, em nota no Twitter, que a denúncia é “uma tentativa óbvia de atacar a imprensa livre em retaliação pelas revelações sobre o ministro Moro e o governo Bolsonaro”. O jornalista foi indiciado no âmbito da Operação Spoofing, que investiga invasões contra celulares de autoridades, incluindo do ex-juiz federal Sergio Moro. (ANSA)