Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

O retorno da esquerda no Brasil irá “pintar de vermelho” a América do Sul e deixará os Estados Unidos “isolados”, disse o presidente Jair Bolsonaro ao canal de TV americano Fox News, em entrevista cuja íntegra será exibida nesta quinta-feira.

“Se a esquerda voltar ao poder, a meu ver, eles nunca sairão do poder, e este país seguirá o mesmo caminho de Venezuela, Argentina, Chile e Colômbia. O Brasil se tornará mais um vagão nesse trem”, declarou Bolsonaro em um trecho da entrevista.

“Toda a América do Sul será pintada de vermelho e, na minha visão, os Estados Unidos se tornarão um país praticamente isolado”, acrescentou o presidente, segundo a tradução para o inglês de suas respostas.

Bolsonaro, que buscará a reeleição em outubro, concedeu uma entrevista a Tucker Carlson, astro do canal Fox News e figura da extrema direita americana. Em um trecho da entrevista divulgado na conta de Carlson no Twitter, o apresentador pergunta ao presidente como ficaria o Brasil caso seu adversário, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, vencesse a disputa.

Após apontar os “paralelos” entre as políticas brasileira e americana, Carlson mencionou que Bolsonaro enfrenta “a oposição de uma coalizão de bilionários, professores universitários e a CNN”. “A minha eleição foi quase um milagre. Não tinha nada a perder, era apenas um membro isolado do Congresso”, respondeu o presidente.

“A mídia nunca me deu visibilidade ou espaço, pelo contrário, eles me atacaram o tempo todo durante toda a campanha”, disse. Bolsonaro, aliado de Donald Trump, foi apelidado de “Trump dos Trópicos” por suas semelhanças com o ex-presidente dos EUA, grande fã da Fox News.

“A imprensa nunca me deu visibilidade ou espaço. Pelo contrário, eles me atacaram o tempo todo durante a campanha”, queixou-se Bolsonaro, que era aliado do ex-presidente americano Donald Trump, um grande simpatizante do canal Fox News.