Brasil

Bolsonaro defende Gusttavo Lima e diz que cantor foi “covardemente atacado”

Crédito: Reprodução Instagram

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) saiu em defesa do cantor sertanejo Gusttavo Lima. Por meio do seu perfil oficial no Twitter, o presidente afirmou que o artista “vem sendo injusta e covardemente atacado” pelas lives que ele fez nos últimos dias.

As transmissões de shows direto da casa do cantor foram alvo de denúncias de consumidores que consideram que as ações publicitárias durante as lives não seguiram os cuidados recomendados pelo Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária para a publicidade de bebidas alcoólicas. Com isso, o Conar abriu uma representação ética contra Gusttavo e a Ambev.

Na mensagem em apoio ao cantor, Bolsonaro destacou que Gusttavo “e outros artistas sertanejos e de demais gêneros, têm sido grandes heróis nessa luta contra a Covid-19 e merecem aplausos”.

“Tomaram uma iniciativa espontânea louvável, demonstrando amor pelo seu povo e país, levando entretenimento e conforto para a casa de milhões de famílias neste momento de estresse, além de arrecadarem toneladas de alimentos e promoverem grandes doações. O Brasil agradece!”, escreveu o presidente.

Na quinta-feira, o artista fez um desabafo nas redes sociais, e anunciou o fim das apresentações. “Acho que o grande segredo da live é tirar o lençol do fantasma. Acho que uma live engessada e politicamente correta não tem graça”, começou o sertanejo. “O bom são as brincadeiras, a vontade, levar alegria alto astral para as pessoas que estão agoniadas nesse momento. Não farei live pra ser censurado”, disparou o cantor.

Veja também

+ Paçoquita lança versão sorvete de massa
+ Cartucho de videogame do Super Mario Bros. é leiloado por US$ 114 mil e quebra recorde
+ Hackers brasileiros roubaram dados de clientes em 12 bancos
+ Jovem pede delivery e encontra dedo humano em esfirra
+ Usado: Toyota Corolla é carro para ficar longe da oficina
+ Veja 7 incríveis casas na natureza para sonhar
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior