Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

O assessor para Assuntos Internacionais da Presidência, Filipe Martins, afirmou em entrevista à emissora norte-americana FOX News que, durante a Cúpula das Américas, o presidente Jair Bolsonaro (PL) fez críticas a Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante encontro com Joe Biden. A reunião foi a primeira entre Bolsonaro e o presidente dos Estados Unidos desde que o democrata substituiu Donald Trump na Casa Branca. Martins disse acreditar “que Biden entendeu que o melhor para os EUA seria a reeleição de Bolsonaro”.

Ele falou sobre o assunto em conversa com o apresentador Tucker Carlson, conhecido pela posição conservadora nos EUA. “O Brasil é a única grande economia nesse hemisfério que continua pró-América”, disse Carlson.

Segundo Martins, Bolsonaro teve “a oportunidade de alertar o presidente Biden sobre a quantidade de ‘corrupção’ e ‘escândalos’ que existiram durante o governo do Partido dos Trabalhadores (PT)”.

Durante a entrevista, Tucker Carlson afirmou ainda que o governo Biden “estaria demasiadamente focado em conflitos no leste europeu” enquanto a América Latina “cai aos pedaços”, referindo-se às sucessivas derrotas que governos de direita vêm sofrendo na região.

Questionado sobre interesses da China no Brasil, Filipe Martins fez mais críticas ao governo Lula e afirmou que, na época, o petista teria “incentivado a presença de superpotências no Brasil, além de apoiado grupos terroristas e governos ditatoriais.

O apresentador americano também falou sobre “a importância que os recursos naturais brasileiros representam” para os Estados Unidos e disse que o País concentra algumas das mais profundas e valiosas reservas naturais do planeta. “Se você se importa com o futuro dos Estados Unidos, deveria se importar com o do Brasil”, disse.

Em relação à demora para os dois presidentes se reunirem, Filipe Martins disse que o atraso se deu devido à postura do presidente brasileiro em relação ao reconhecimento da vitória de Biden nas eleições americanas.

Viagem de Bolsonaro aos EUA

Foi também durante a viagem à Cúpula das Américas que Bolsonaro teria ligado para alertar o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, que ele poderia ser alvo de buscas pela Polícia Federal no âmbito das investigações sobre o gabinete paralelo, conforme revelou o Estadão.

A Polícia Federal investiga a atuação no Ministério da Educação de pastores ligados a Milton Ribeiro, que condicionavam a liberação de verbas da pasta mediante o pagamento de propinas e outros benefícios a aliados.