Bolsonaro condena as pessoas à morte, diz deputado

Crédito: Divulgação

Bozzella Júnior, Deputado Federal (Crédito: Divulgação)

O deputado federal Bozzella Júnior (PSL) conversou com a coluna e falou sobre a atuação do governo Bolsonaro no combate à Covid-19. Confira os principais trechos.

Como o senhor avalia a posição do presidente contrária à política de isolamento social?
É uma total falta de responsabilidade. Está contrariando a OMS, os maiores líderes mundiais e orientando as pessoas a irem se aglomerar nas ruas. É o mesmo que condená-las à morte.

O senhor acha que ele está minimizando a doença?
Ao contrário do que o Bolsonaro diz, a Covid-19 não é uma “gripezinha”. Já matou mais de 6 mil pessoas no Brasil.

O governo está tomando as medidas certas para combater a doença?
O Ministério da Saúde estava alinhado com o isolamento social, mas o Planalto insiste em agir na contramão de todas as orientações, ignorando o cenário de terror visto na Itália, na Espanha e nos Estados Unidos.

Veja também

+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.