Brasil

Bolsonaro chama Globo de “lixo” e novamente fala em barrar concessão

Crédito: Reprodução YouTube

Bolsonaro critica imprensa (Crédito: Reprodução YouTube)

Jair Bolsonaro (sem partido) criticou novamente a Globo e outros órgãos de imprensa nesta quinta-feira (30). Além das críticas, o presidente ameaçou não renovar a concessão da emissora em 2022, caso o pedido não esteja “limpo”.

A principal reclamação do presidente foi a postura da emissora em relação a sua declaração: “E daí? Lalmento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagre”. Bolsonaro fez está indagação após ser questionado, na última terça-feira (28), sobre os números de mortes pelo novo coronavírus.


“Essa imprensa lixo chamada Globo. Ou melhor, lixo dá para ser reciclado. Globo nem lixo é, que não pode ser reciclado. Entrou o ‘e daí’ e depois insistiram a me fazer perguntas idiotas. Eu acabei entrando na deles. Essa imprensa lixo, porcaria”, criticou o presidente.

Bolsonaro disse que o processo de concessão da Globo, que ocorrerá em 2022, não será renovado “se não estiver tudo certo”.

“Não vou dar dinheiro para vocês. Globo, não tem dinheiro para vocês. Em 2022… Não é ameaça não. Assim como faço para todo mundo, vai ter que estar direitinho a contabilidade, para que você [Globo] possa ter sua concessão renovada. Se não tiver tudo certo, não renovo a de vocês nem a de ninguém”, afirmou o presidente.

No Brasil, as emissoras de rádio e TV são concessões públicas, ou seja, passam pelo crivo do governo. O processo pode ser renovado ou cancelado pelo presidente. Além disso, o Congresso pode derrubar ou endossar a medida .

Na última quinta-feira, o presidente não respondeu perguntas feitas pelos veículos da Folha de S. Paulo, O Globo, O Estado de S. Paulo e G1. Bolsonaro respondeu apenas os questionamentos da CNN Brasil.