Edição nº2552 15/11 Ver edições anteriores

Bolsonaro assusta o mercado

O Ibope divulgou sua nova pesquisa para presidente nesta terça-feira 11 que está assustando o mercado financeiro, sobretudo porque o candidato que eles haviam escolhido para apostar, o tucano Geraldo Alckmin, não está deslanchando e, pior, está estagnado com 9% já há algumas semanas. Nem o fato de ter metade do tempo do horário eleitoral alavancou o candidato do PSDB. Para irritar ainda mais o humor do chamado “mercado” (financistas, donos de bancos, empresários etc), quem está numa tendência de crescimento, cada vez mais consolidada, é o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), que nesta pesquisa do Ibope aparece com 26%. Nas pesquisas anteriores ele tinha 20% (dia 19 de agosto) e depois cresceu para 22% no dia 5 de setembro. Ou seja, cresceu 6% em pouco mais de 20 dias. O humor do mercado caiu porque o candidato dos financistas, Alckmin, está ficando inviável. Alckmin tinha 7%, subiu para 9% e se manteve em 9%. Parou. Entre os demais candidatos, a tendência de alta também é do petista Fernando Haddad. Ele tinha 4%, cresceu para 6% e agora está com 8%. Ascendente. Os outros dois candidatos com chances também estão oscilando dentro da margem de erro. Marina tinha 12%, permaneceu com 12% e agora caiu para 9%. Tendência de queda. Já Ciro Gomes estava com 9%, subiu para 12% e agora caiu para 11%. Está estabilizado. Como a margem de erro é de 2 pontos para mais ou para menos, atualmente pode-se assegurar que Bolsonaro está no segundo turno. A outra vaga será disputada com unhas e dentes por Ciro, Alckmin, Marina e Haddad. Sempre considerando que a tendência de alta é de Haddad, que agora passou a ser o candidato oficial do PT, com o apoio de Lula. Isso pode fazer alguma diferença. Portanto, o mercado entrou em pânico nesta terça-feira com a possibilidade de haver um segundo turno entre Bolsonaro e Haddad. Ou seja, dois extremos.Um de direita e outro de esquerda, que pode significar a volta do PT ao poder. Dessa forma, a bolsa caiu hoje 2,3%, que é uma queda forte. E o dólar subiu 1,55%, para R$ 4,16, que também é uma alta forte. O dólar turismo já está em R$ 4,34. Ou seja, a eleição no Brasil pode estar entrando num salve-se quem puder. Principalmente para quem tem empresas como ações na bolsa. O mercado está apavorado.


Mais posts

Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.