Economia

Bolsas europeias sobem após estímulos na China, com novo recorde do Stoxx-600

As bolsas europeias operam em alta desde a abertura dos negócios desta segunda-feira, após o banco central chinês anunciar um corte de juros e fazer nova injeção de liquidez, numa tentativa de sustentar a segunda maior economia do mundo em meio à epidemia do novo coronavírus. Índice acionário do continente, o Stoxx-600 avançava 0,17% às 7h39 (de Brasília), a 431,42 pontos, após tocar nova máxima intraday, a 432,48 pontos.

O PBoC, como é conhecido o banco central da China, decidiu hoje reduzir o juro de sua linha de crédito de médio prazo, de 3,25% para 3,15%, como parte de esforços para amenizar o impacto econômico do coronavírus, que já causou quase 1.800 mortes no país. O BC chinês também injetou 300 bilhões de yuans (cerca de US$ 43 bilhões) no sistema bancário.

Num dia sem indicadores e balanços corporativos relevantes na Europa, o noticiário da China ajuda a alimentar o apetite por risco na Europa. Em reação aos estímulos do PBoC, as bolsas chinesas fecharam o pregão desta segunda com robustos ganhos, de 2,3% a 3,2%.

O coronavírus, porém, continua no foco das atenções. Na próxima semana, a China irá considerar a possibilidade de adiar a reunião de cúpula anual mais importante de seu poder legislativo, que está prevista para começar dia 5 de março.

Já a liquidez nos mercados europeus tende a ser menor em função do feriado do Dia dos Presidente nos EUA, que manterá os mercados locais fechados nesta segunda.

Também às 7h39 (de Brasília), a Bolsa de Londres subia 0,20% e a de Frankfurt avançava 0,13% e a de Paris se valorizava 0,10%. Já as de Milão, Madri e Lisboa tinham ganhos de 0,42%, 0,25% e 0,99%, respectivamente. No câmbio, o euro se fortalecia a US$ 1,0845, de US$ 1,0838 no fim da tarde de sexta-feira (14), mas a libra seguia direção contrária, cotada a US$ 1,3035, ante US$ 1,3047 na sexta.

No noticiário corporativo, destaque para a Volkswagen, que decidiu adiar a retomada de parte de suas operações na China, diante das incertezas com o coronavírus. Sua ação tinha alta de 1,9% no mercado alemão. Com informações da Dow Jones Newswires.

Veja também

+ Entenda como a fase crítica da pandemia de Covid-19 pode ter sido superada em SP
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Ford Ranger supera concorrentes e é líder de vendas
+ Cantora Patricia Marx se assume lésbica aos 46 anos de idade
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior

Tópicos

bolsas Europa manhã