Economia

Bolsas europeias sobem antes do BCE, reagindo a balanços e ignorando PMIs

As bolsas europeias operam em alta na manhã desta quinta-feira, com investidores ignorando dados macroeconômicos ruins e dedicando atenção para a temporada de balanços de empresas locais, em meio à falta de novidades sobre o Brexit ou a disputa comercial entre Estados Unidos e China. Já o Banco Central Europeu (BCE) anuncia decisão de política monetária nas próximas horas, mas é improvável que tome novas medidas depois de lançar um agressivo pacote de estímulos no mês passado.

Grandes empresas, como as alemãs Daimler e Basf, divulgaram hoje lucros trimestrais maiores do que o esperado, alimentando o apetite por risco nos mercados acionários europeus. Por volta das 6h55 (de Brasília), em Frankfurt, a ação da Daimler saltava 3,90% e a da Basf subia 1,90%.

Também no radar estão balanços de companhias americanas. Hoje, estão previstos nos EUA informes de Intel, Twitter, Amazon e 3M.

Em meio à temporada de resultados corporativos, indicadores fracos divulgados mais cedo não afetaram as bolsas europeias, embora tenham pressionado o euro. O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da zona do euro, que engloba os setores industrial e de serviços, subiu de 50,1 em setembro para 50,2 em outubro, mas ficou abaixo da projeção de analistas, de 50,3, e permanece bem próximo da marca de 50 que indica estagnação da atividade econômica. Na Alemanha, o PMI industrial avançou menos do que o previsto neste mês, enquanto o PMI de serviços sofreu uma queda inesperada.

No mercado de câmbio, o euro primeiro reduziu ganhos em reação aos PMIs alemães e, posteriormente, passou a cair na esteira dos números da zona do euro. Às 7h10 (de Brasília), a moeda única europeia recuava a US$ 1,1129, de US$ 1,1136 no fim da tarde de ontem. No mesmo horário, a libra cedia a US$ 1,2880, de US$ 1,2918 ontem.

Às 8h45 (de Brasília), o BCE anuncia decisão de política monetária, a última sob o comando de Mario Draghi, que será sucedido na presidência da instituição por Christine Lagarde. Draghi fala em coletiva de imprensa a partir das 9h30. Depois de adotar uma série de medidas em setembro, que incluíram um corte de juros e retomada de compras mensais de ativos, o BCE não deverá voltar a agir hoje, segundo analistas.

Investidores na Europa também monitoram desdobramentos do Brexit, que provavelmente não será implementado na data-limite de 31 de outubro, e eventuais novidades das negociações comerciais entre Estados Unidos e China. A expectativa é que a União Europeia (UE) conceda uma nova extensão para o Brexit, como é chamado o processo para que o Reino Unido se retire do bloco.

Às 7h10 (de Brasília), a Bolsa de Londres subia 0,91%, a de Frankfurt avançava 0,60%, e a de Paris se valorizava 0,56%. Já em Milão, Madri e Lisboa, os ganhos eram de 0,69%, 0,55% e 0,63%, respectivamente. Com informações da Dow Jones Newswires.

Tópicos

bolsas Europa manhã