Economia

Bolsas europeias operam sem direção única, de olho em coronavírus, BCE e Davos

As bolsas europeias operam sem direção única na manhã desta quinta-feira, influenciadas em parte pelo noticiário relacionado ao surto de um novo coronavírus na China. Investidores, no entanto, também continuam monitorando a reunião anual do Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, e aguardam a primeira decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE) deste ano.

A questão do coronavírus voltou a pesar nos negócios europeus à medida que o número de infectados na China continua aumentando e já ultrapassa 570, com ao menos 17 mortos. Casos da doença também foram registrados em outros países, incluindo EUA. Mais tarde, a Organização Mundial da Saúde (OMS) deverá decidir se o assunto é ou não uma emergência de saúde global.

Já em Davos, prossegue o evento do Fórum Econômico Mundial. Ontem, antes de deixar a Suíça, o presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou tarifar carros e outros produtos da União Europeia (UE) se os dois lados não conseguirem fechar um novo acordo comercial. Na agenda de Davos hoje, está previsto discurso da chanceler da Alemanha, Angela Merkel, às 10h15 (de Brasília).

Antes disso, às 9h45, o BCE faz seu primeiro anúncio de política monetária de 2020. Não há expectativa de mudanças, mas a presidente do BCE, Christine Lagarde, revelará detalhes da primeira revisão estratégica da instituição desde 2003 durante coletiva de imprensa que começa às 10h30.

Ainda nesta quinta, a Comissão Europeia divulga dados preliminares de confiança do consumidor da zona do euro e o grupo varejista francês Carrefour publica balanço trimestral de vendas, após o fechamento dos mercados europeus.

No Reino Unido, o acordo do primeiro-ministro Boris Johnson para o Brexit completou sua passagem pelo Parlamento britânico ontem, garantindo que o país deixará a UE no próximo dia 31.

Às 7h47, a Bolsa de Londres caía 0,27% e a de Frankfurt recuava 0,29%, mas a de Paris subia 0,17%. Já as de Milão e Madri avançavam 0,76% e 0,22%, respectivamente, enquanto a de Lisboa perdia 0,04%. No câmbio, o euro se enfraquecia a US$ 1,1086, de US$ 1,1093 no fim da tarde de ontem, e a libra recuava levemente a US$ 1,3131, de US$ 1,3134 ontem.

No noticiário corporativo, destaque para a Anglo American, cuja ação caía mais de 1% no mercado inglês após a mineradora divulgar números trimestrais de produção. Com informações da Dow Jones Newswires.

Tópicos

bolsas Europa manhã