Economia

Bolsas europeias avançam, sugerindo esperança de que Brexit se resolva

As bolsas europeias mostram tom positivo desde a abertura dos negócios desta segunda-feira, sugerindo que investidores continuam esperançosos de que o Reino Unido conseguirá evitar uma saída desorganizada da União Europeia (UE), embora o Parlamento britânico tenha adiado a votação do acordo de Brexit.

Ontem, o governo britânico insistiu que o divórcio ocorrerá em 31 de outubro, como está programado, ainda que o primeiro-ministro Boris Johnson tenha sido forçado a solicitar à UE uma extensão para o Brexit depois de o Parlamento aprovar no sábado uma emenda que adia a votação do mais recente acordo, anunciado na última quinta-feira.

Johnson deve pedir que o acordo seja colocado para votação hoje no Parlamento, segundo seu escritório. O presidente da Câmara dos Comuns, John Bercow, pode recusar a votação, uma vez que as regras da Casa, de modo geral, impedem que uma mesma medida seja considerada uma segunda vez durante a mesma sessão do Parlamento, a menos que tenha ocorrido alguma alteração.

Mais cedo, a especulação sobre o Brexit levou a libra esterlina a ultrapassar a barreira de US$ 1,30 e atingir US$ 1,3013, seu maior valor desde meados de maio. Às 7h31 (de Brasília), a moeda britânica subia a US$ 1,2990, de US$ 1,2948 no fim da tarde de sexta-feira.

Investidores na Europa também começam a acompanhar a temporada de balanços, que nesta semana traz resultados de grandes mineradoras, como Antofagasta, Anglo American, Glencore e Fortescue, e da AB InBev, maior cervejaria do mundo.

Também continua no radar a disputa comercial entre Estados Unidos e China. Segundo o jornal South China Morning Post, o vice-premiê da China Liu He declarou que seu país e os EUA fizeram “progresso concreto” em muitas áreas durante a última rodada de negociações em Washington e construíram um fundamento importante para a assinatura de um “acordo em fases”.

A agenda de indicadores europeus de hoje trouxe apenas o índice de preços ao produtor (PPI, pela sigla em inglês) da Alemanha, que caiu 0,1% em setembro ante igual mês do ano passado, mas subiu 0,1% em relação a agosto.

Também as 7h31, as bolsas da Europa tinham alta generalizada: Londres subia 0,11%, Paris avançava 0,20% e Frankfurt se valorizava 0,69%. Em Milão, Madri e Lisboa, os ganhos eram de 0,39%, 0,46% e 0,41%, respectivamente. No câmbio, o euro se mantinha estável ante o fim da tarde de sexta, cotado a US$ 1,1166. Com informações da Dow Jones Newswires.

Tópicos

bolsas Europa manhã