Finanças

Bolsas de NY fecham sem sinal único, mas setor de tecnologia impulsiona Nasdaq

As bolsas de Nova York encerraram o pregão desta quarta-feira, 5, sem sinal único, porém o avanço de papéis de tecnologia impulsionou o índice Nasdaq. Além disso, ações do setor de saúde e do financeiro se saíram bem.

O índice Dow Jones fechou em queda de 0,01%, em 21.478,17 pontos, o Nasdaq avançou 0,67%, para 6.150,86 pontos, e o S&P 500 teve ganho de 0,15%, a 2.432,54 pontos.

Após o feriado do Dia da Independência, que deixou os mercados americanos fechados na terça-feira, o Nasdaq foi o destaque hoje, ao interromper uma sequência negativa nas três sessões anteriores. Ações do setor de tecnologia voltaram a subir, mesmo diante de alertas de que elas poderiam estar excessivamente valorizadas. Papéis de empresas de semicondutores se destacaram, após a fabricante de chips Nvidia anunciar uma parceria com o gigante chinês da internet Baidu. Nvidia avançou 2,7%.

Por outro lado, o setor de energia ficou sob pressão, em dia de forte baixa do petróleo. A commodity continua a sofrer com o ceticismo entre investidores sobre a falta de equilíbrio entre a oferta e a demanda. Relatos de que a Rússia rejeita reduzir mais sua produção pesaram hoje, bem como o fato de que a Arábia Saudita cortou o preço que cobra pelo barril do petróleo na Ásia. Chevron recuou 1,59% e Exxon Mobil teve queda de 1,55%, entre as petroleiras.

Além disso, investidores monitoraram a divulgação da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano). Os dirigentes sinalizaram a intenção de começar a reduzir o balanço da instituição, mas também alertaram para a inflação modesta. Além disso, o comando do Fed ainda destacou o fato de que as ações em geral estariam “caras” em Wall Street, mas isso não influiu hoje.

Entre as ações em foco, Tesla teve queda de 7,2%, após a companhia divulgar dados pouco animadores sobre suas entregas. Fonte: Dow Jones Newswires