Economia

Bolsas de NY avançam e índices renovam recordes


As bolsas de Nova York estenderam os ganhos de sessões recentes e encerraram o dia e a semana com ganhos, após o retorno do apetite por risco nos mercados estrangeiros. Desta forma, os três principais índices acionários renovaram seus recordes de fechamento, impulsionadas pela ação do Facebook, que subiu quase 6%, e pela temporada de balanços corporativos nos Estados Unidos.

No fechamento, o Dow Jones avançou 0,68%, aos 35.061,55 pontos, o S&P 500 se elevou 1,01, aos 4.411,79 pontos, e o Nasdaq subiu 1,04%, aos 14.836,99 pontos. Na comparação semanal, as ganhos foram de 1,08%, 1,96% e 2,84%, respectivamente.

No centro da atenção de investidores hoje, a temporada de balanços corporativos de grandes empresas americanas registrou novos resultados positivos entre o fechamento dos mercados ontem e a abertura das bolsas nesta sexta-feira. A American Express teve salto de 795% no lucro líquido do segundo trimestre de 2021, ante igual período do ano passado. Com isso, a ação da prestadora de serviços financeiros subiu 1,28%.

Já o Twitter teve alta de 3%, impulsionada pelo lucro líquido acima do previsto por analistas, divulgado ontem. Já a Intel marcou baixa acentuada, de 5,29% apesar do bom resultado trimestral, após o CEO da companhia, Pat Gelsinger, afirmar em conferência que a escassez de chips semicondutores no setor de informática pode durar até 2023, segundo informações da Dow Jones Newswires.

De acordo com a Capital Economics, o início positivo da temporada de balanços do segundo trimestre nos EUA ajudou a cimentar as expectativas de que o crescimento do lucro ajustado por ação nos próximos anos também será muito rápido. Desta forma, a consultoria crê que analistas vão aumentar suas perspectivas de crescimento dos lucros de empresas americanas, e o impulso visto recentemente nos mercados de Nova York após resultados acima do esperado deve arrefecer, o que provocará menores ganhos dos índices nos próximos dois anos.

Além do Twitter, outras ações do setor de serviços de comunicações do S&P 500 – que liderou os ganhos do índice – registraram bons desempenhos hoje. Principal destaque do dia nas bolsas, o Facebook avançou 5,30%, após o Credit Suisse elevar o preço alvo da ação da empresa de US$ 400 para US$ 480. A Alphabet, controlado do Google, também fechou em forte alta, de 3,58%.

Também no radar de investidores, mas sem influir nos índices, a Casa Branca e a secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, pressionaram o Congresso americano para que o teto da dívida pública seja suspenso ou elevado.

Entre indicadores macroeconômicos, o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) preliminar de junho caiu a 59,7 nos EUA, puxado pelo recuo a 59,8 do setor de serviços. O dado da indústria, porém, subiu a 63,1, recorde da série histórica.

*Com informações de Dow Jones Newswires

Veja também
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+Deolane Bezerra, viúva de MC Kevin, revela que fez cirurgia na vagina
+ Vídeos mostram pessoas preparando saladas com Cheetos no TikTok
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Mãe encontra filho de 2 anos morto com bilhete ao lado ao chegar em casa
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago