Economia

Bolsas da Europa sobem com balanços nos EUA e Brexit, com Londres na contramão

Os mercados acionários europeus encerraram o pregão desta terça-feira em alta, com o início da temporada de balanços nos Estados Unidos e a expectativa por um Brexit com acordo dando fôlego a investidores. Só Londres foi na contramão, reagindo, também, às notícias envolvendo a saída do Reino Unido da União Europeia, o que deu força à libra e pressionou ações de empresas exportadoras. Diante do cenário, o índice pan-europeu Stoxx 600 subiu 1,13%, para 392,70 pontos.

Algumas empresas americanas divulgaram seus balanços do terceiro trimestre de 2019 na manhã. Entre os resultados positivos, estão os da UnitedHealth, controladora da Amil no Brasil, que obteve 13,3% de crescimento do lucro líquido no período, na comparação anual. O JPMorgan Chase e o Citigroup também apresentaram bons números, o que favoreceu mercados de ações em Nova York e na Europa.

Com isso, o índice DAX, da bolsa de Frankfurt, fechou em alta de 1,15%, aos 12.629,79 pontos. A alta vem no dia da divulgação do índice de expectativas econômicas da Alemanha, que, apesar de ter caído de -22,5 pontos em setembro para -22,8 em outubro, teve recuo menor do que o projeto por analistas, de -27 pontos.

O otimismo foi amplificado por notícias envolvendo o Brexit. Informações de que um acordo para a saída do Reino Unido da União Europeia pode ser fechado ainda nesta terça, de acordo com fontes ouvidas pela Bloomberg, deram fôlego às bolsas na Europa, apesar de mais cedo o principal negociador do bloco para o Brexit, Michel Barnier, ter dito que a assinatura de um pacto estava se tornando cada vez mais difícil. “Parece que as negociações do Brexit estão praticamente assinadas, seladas e entregues”, comenta Chris Rupkey, analista do MUFG.

Os relatos deram impulso à libra, o que prejudicou empresas exportadoras negociadas na bolsa de Londres, levando o índice FTSE 100 fechar em baixa de 0,03%, aos 7.211,64 pontos. Por lá, a Rio Tinto caiu 2,33% e o BHP Group, 1,96%.

Em Paris, o índice CAC 40 avançou 1,05%, aos 5.702,05 pontos, com ganhos de 2,85% nas ações da Peugeot. Entre as montadoras, a Fiat se fortaleceu em 1,16%, na bolsa de Milão, onde o índice FTSE MIB subiu 1,21%, para 22.365,34 pontos.

O índice Ibex 35, da bolsa de Madri, fechou em alta de 1,19%, aos 9.356,10 pontos, enquanto o PSI 20, da bolsa de Lisboa, subiu 0,31%, para 4.990,44 pontos.