Economia

Bolsas da Europa fecham em alta, com BCE, balanços e dados dos EUA no radar


Os mercados acionários da Europa registraram ganhos nesta quinta-feira. A abertura já foi positiva, após ganhos em Nova York, e o bom humor continuou após a decisão do Banco Central Europeu (BCE), que reafirmou a postura acomodatícia de sua política monetária, algo que tende a beneficiar as ações. Além disso, alguns dados positivos nos Estados Unidos contribuíram para o movimento no continente, em meio a balanços mistos.

O índice pan-europeu Stoxx fechou em alta de 0,68%, em 439,63 pontos.

Os ganhos em Nova York, no dia anterior, e na maior parte da Ásia mais cedo ampararam abertura positiva nas bolsas europeias. O movimento se manteve mesmo após alguns balanços mistos. Renault registrou baixa de 1,33% em Paris, após divulgar resultados, e o papel do Credit Suisse caiu 2,11% em Zurique. Já outros balanços foram bem avaliados, com Volvo em alta de 2,48% em Estocolmo e Nestlé ganhou 2,88% em Zurique, também depois de publicarem seus números.

Na política monetária, o BCE cumpriu a expectativa e manteve a política monetária. As bolsas europeias tiveram reação inicial levemente positiva ao comunicado. Mais adiante, ampliaram ganhos, após alguns dados positivos dos Estados Unidos, como o de novos pedidos de auxílio-desemprego.

O movimento positivo das ações também ocorreu em meio à entrevista coletiva do BCE. A presidente do banco central, Christine Lagarde, previu que a inflação na zona do euro ganhará fôlego ao longo deste ano, mas disse ser prematuro discutir uma redução nas compras de bônus.


+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ ‘Raça de víboras’: Andressa Urach critica seguidores que não acreditam em sua fé
+ “Fama e dinheiro vem cheio de desgraça”, desabafa Pedro Scooby



Segundo ela, essas compras podem inclusive ser recalibradas, para sustentar a economia. A Pantheon destacou que Lagarde reafirmou a previsão de que a retomada no segundo semestre está preservada para a zona do euro. Para o NatWest e outros analistas, o BCE não trouxe grande novidade nesta quinta.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 0,62%, em 6.938,24 pontos. Lloyds e Barclays subiram ambos 0,87%, mas BP recuou 0,24%.

Em Frankfurt, o índice DAX subiu 0,82%, a 15.320,52 pontos. No setor de energia, E.ON teve alta de 1,71, enquanto entre os bancos Deutsche Bank caiu 0,61% e Commerzbank avançou 0,64%.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 avançou 0,91%, a 6.267,28 pontos. Société Générale subiu 0,38% e BNP Paribas, 0,64%.

O índice FTSE MIB, da Bolsa de Milão, registrou ganho de 0,98%, a 24.398,41 pontos. Entre os papéis mais negociados, Telecom Itália subiu 0,25% e Tiscali, 1,53%.

Em Madri, o índice IBEX 35 fechou em alta de 1,61%, em 8.656,80 pontos, na máxima do dia. Santander esteve entre os papéis mais negociados, em alta de 1,01%.

Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI 20 subiu 1,16%, a 5.010,65 pontos.

Veja também

+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS