Economia

Bolsas asiáticas fecham em baixa generalizada com dúvidas sobre EUA-China

As bolsas asiáticas fecharam em baixa generalizada nesta quarta-feira, influenciadas por dúvidas sobre a capacidade de Estados Unidos e China de superarem sua disputa comercial.

O presidente americano, Donald Trump, disse ontem estar “muito feliz” com as negociações comerciais em andamento com Pequim, mas ameaçou elevar tarifas sobre importações chinesas se os dois países não conseguirem fechar um acordo comercial preliminar.

Em menos de um mês, no dia 15 de dezembro, vence o prazo para que entre em vigor um novo aumento de tarifas dos EUA sobre bens chineses.

Na China continental, o índice Xangai Composto recuou 0,78% hoje, a 2.911,05 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve queda de 0,71%, a 1.635,16 pontos.

As tensões comerciais acabaram se sobrepondo a uma decisão do banco central chinês (PBoC) hoje de cortar suas taxas de referência de empréstimos (LPRs) de 1 e 5 anos em 5 pontos-base, para 4,15% e 4,80%, respectivamente. No começo da semana, o PBoC também reduziu o juro para operações de recompra reversa de sete dias, de 2,55% para 2,50%, no primeiro corte da taxa desde 2015.

As medidas de estímulo do PBoC vêm na esteira de indicadores que confirmam a tendência de desaceleração da economia chinesa, em parte como resultado da guerra comercial com os EUA.

Em Hong Kong, o Hang Seng caiu 0,75%, a 26.889,61 pontos. Ontem, o Senado dos EUA aprovou um projeto de lei com o objetivo de proteger os direitos humanos em Hong Kong, após recentes casos de violentos confrontos entre a polícia local e manifestantes. Autoridades da China e de Hong Kong criticaram a iniciativa dos senadores americanos.

Em outras partes da Ásia, o japonês Nikkei recuou 0,62% em Tóquio nesta quarta, a 23.148,57 pontos, enquanto o sul-coreano Kospi caiu 1,30% em Seul, a 2.125,32 pontos, e o Taiex cedeu 0,22% em Taiwan, a 11.631,20 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana seguiu o tom negativo dos mercados asiáticos e o S&P/ASX 200 caiu 1,35% em Sydney, a 6.722,40 pontos, registrando sua maior queda diária em mais de um mês e meio. Com informações da Dow Jones Newswires.