Esportes

Bolsa Atleta soma quase 7,5 mil inscritos; orçamento previsto é de R$ 145 milhões

Crédito: Abelardo Mendes Jr./rededoesporte.gov.br

Apresentação de ginástica olímpica (Crédito: Abelardo Mendes Jr./rededoesporte.gov.br)


Com o fim das inscrições do edital do Bolsa Atleta 2021, na última segunda-feira (15), o Ministério da Cidadania registrou 7.427 atletas inscritos englobando modalidades olímpicas e paralímpicas.

“O total de inscritos deste ano só não é superior ao edital de 2019, quando 7.660 atletas se inscreveram”, explica Mosiah Rodrigues, coordenador-geral do Bolsa Atleta.

“Mas naquele ano a inscrição era aberta, ou seja, não era preciso comprovar resultados que posteriormente garantiriam o direito ao benefício no ato da inscrição. Agora, com o novo sistema, um cadastro prévio de CPF já delimita quem tem direito a se inscrever, de acordo com os resultados chancelados pelas confederações esportivas. Com isso, esperamos que o número final de beneficiários seja bem próximo do número de inscritos”, detalha Mosiah.

Entre os inscritos estão atletas de todos os estados no País. São Paulo ficou com o maior número de inscrições, com 2.449, seguido pelo Rio de Janeiro (880), Paraná (655), Santa Catarina (498), Minas Gerais (484) e Rio Grande do Sul (433). Na divisão por regiões, são 3.924 da Sudeste, 1.586 da Sul, 1.111 da Nordeste, 524 da Centro-Oeste e 282 da Norte. Dos 7.427 inscritos, 4.248 são homens e 3.179, mulheres.

“Foram quase 7.500 inscritos, de mais de 70 modalidades olímpicas e paralímpicas, um número incrível, e agora vamos partir para a próxima fase, de análise das documentações. Nossa expectativa é superar os 6.357 contemplados em 2019 e estabelecer um novo recorde de um único edital do Bolsa Atleta”, afirma Bruno Souza, secretário nacional de Alto Rendimento (SNEAR) da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania.


+ Atleta de Jiu Jitsu morre aos 30 anos de Covid 15 dias após perder o pai pela doença
+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ Mulher morre após ingerir bebida alcoólica e comer 2 ovos



O Programa

Com orçamento previsto de R$ 145 milhões para este ano, o Bolsa Atleta é um programa público de patrocínio para fomentar o esporte brasileiro. Criado em 2005, o projeto fornece o benefício divido em cinco categorias: atleta de base, com valor mensal de R$ 370, Estudantil (R$ 370), Nacional (R$ 925), Internacional (R$ 1.850) e atleta olímpico/paralímpico (R$3.100).

Em 2021, o governo federal recebeu inscrições de 72 modalidades, das quais estão inseridas nos esporte olímpicos e paralímpicos, tanto de inverno como de verão. Ao todo, os atletas de esportes olímpicos representam 78% dos inscritos.

Veja também

+ Tenha também a Istoé no Google Notícias
+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS