LA PAZ, 20 JUN (ANSA) – O ministro de Hidrocarbonetos da Bolívia, Franklin Molina, e o ministro de Minas e Energia do Brasil, Alexandre Silveira, concordaram em negociar um memorando para explorar e desenvolver investimentos no setor petrolífero de La Paz.   

Desde o ano passado, os dois países negociam acordos bilaterais em diversos setores.   

Em abril, com a meta de promover o desenvolvimento de projetos conjuntos na área de fertilizantes e da agroindústria, as comitivas das nações realizaram a primeira reunião técnica dos grupos de trabalho em Santa Cruz.   

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, visitará a Bolívia no próximo mês e o seu homólogo, Luis Arce, espera que a viagem do petista possa abrir mercados para fortalecer as exportações.   

Atualmente, a Bolívia é responsável por exportar gás natural e fertilizantes para o Brasil.   

O Instituto Nacional de Estatística (INE) informou que a balança comercial da Bolívia registou um déficit de US$ 460,1 milhões no primeiro trimestre de 2024.   

A mesma fonte ainda destacou uma queda de quase 100% nas receitas em comparação com o mesmo período de 2023, quando o saldo foi negativo em US$ 49 milhões. Os produtos que mais influenciaram o resultado negativo foram ouro (-73%), soja (-39%) e gás (-21%). (ANSA).