Economia

Boa Safra Sementes e Bemobi Mobile Tech pedem registro para IPO

A Boa Safra Sementes e Bemobi Mobile Tech ingressaram nesta quinta-feira. 22, com pedido de registro de oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Os documentos protocolados ainda não trazem detalhes da ofertas, por se tratarem de minuta preliminar.

Com mais de 40 anos de mercado, a Boa Safra está presente em 80% do território nacional, atuando nas regiões do Centro-Oeste, Sudeste, Norte e Nordeste.

“Somos líder de mercado com cerca de 6,5% de market share, estimado por nós com base nas informações divulgadas pela Conab com relação a área plantada e no volume de vendas da Companhia por Estado. Acreditamos ter um dos mais completos portfólios de sementes de soja do mercado brasileiro, oferecendo tratamentos com diversos componentes químicos e genéticas adaptados às mais distintas regiões do País”, diz a empresa na minuta do prospecto preliminar.

Em 2020, até setembro, a empresa registrou lucro líquido de R$ 31,518 milhões, revertendo prejuízo de R$ 5,252 milhões de igual período do ano anterior. Na mesma base de comparação, o Ebitda saltou de R$ 1,732 milhão para R$ 60,468 milhões e a receita líquida passou de R$ 199,734 milhões para R$ 356,296 milhões. Com dívida líquida de R$ 111,329 milhões, a alavancagem da Boa Safra é de 1,84 vez.

Os recursos provenientes da oferta primária serão direcionados para crescimento inorgânico por meio de aquisições estratégicas e oportunísticas de sociedades no mesmo setor de atuação que poderão, ou não, ser partes relacionadas e para reforço de capital de giro. A oferta é coordenada pela XP Investimentos.

Bemobi

Com foco na distribuição e monetização de apps, games e serviços digitais móveis para países emergentes, a Bemobi Mobile Tech tem serviços integrados e em operação com 70 operadoras de telefonia móvel ao redor do mundo. Em 30 de setembro, a companhia registrava 34,6 milhões de assinantes distribuídos em 37 países e uma base endereçável de mais de 2,2 bilhões de usuários.

“Nosso modelo de negócio é baseado em um modelo inovador de assinaturas de custo reduzido que possui aderência à realidade da maior parte da população brasileira e de outros países emergentes de perfil semelhante”, diz a empresa na minuta do prospecto preliminar. “Operamos em um modelo B2B2C em parceria com operadoras de telefonia móvel, viabilizando a cobrança de nossos serviços através do crédito pré-pago e/ou contas pós-pago do serviço de telefonia móvel. Oferecemos também diversas modalidades de serviços de microfinanças como uma forma de viabilizar a popularização ainda mais à adoção de serviços digitais”, acrescenta o documento.

No caso da Bemobi, os recursos provenientes da oferta primária serão destinados ao pagamento de obrigações relacionadas a reorganização societária, pagamento de dividendos devidos referentes a exercícios sociais passados e aquisição de ativos. O BTG Pactual é o coordenador líder da oferta, ao lado do Morgan Stanley, da XP Investimentos e do Itaú BBA.

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório
+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Idoso morre após dormir ao volante e capotar veículo em Douradoquara; neto ficou ferido
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel