Mundo

Biden rejeita, irritado, a ideia de fazer um teste cognitivo

Biden rejeita, irritado, a ideia de fazer um teste cognitivo

Joe Biden durante um discurso de campanha em 28 de julho de 2020 em Wilmington, Delaware - AFP

Visivelmente irritado, o candidato democrata à Casa Branca, Joe Biden, rejeitou energicamente a ideia de fazer um teste cognitivo, diante dos pedidos de seu rival, o presidente Donald Trump, para que, como ele próprio, também fizesse essa avaliação.

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

“Não, não fiz um teste. Por que diabos eu deveria fazer um teste?”, respondeu Biden, com uma evidente irritação em uma entrevista transmitida nesta quarta-feira (5).

Aos 77 anos, sua agilidade mental é constantemente questionada pela equipe de campanha de Trump, de 73 anos, a quem ele enfrentará em 3 de novembro nas eleições presidenciais americanas.

Biden, ex-vice-presidente de Barack Obama (2009-2017), disse no início deste verão boreal que estava sendo constantemente avaliado, antes de esclarecer que se referia aos rigores da campanha presidencial e a seus encontros com os eleitores.

“Vamos lá, cara! Isso é como perguntar, antes de entrar neste programa, se você fez um teste para ver se usa cocaína ou não. O que você acha, hein? Você é um viciado?”, contestou Biden durante uma entrevista com membros da Associação Nacional de Jornalistas Hispânicos (NAHJ) e a Associação Nacional de Jornalistas Negros (NABJ).

Seu comentário inesperado não demorou a gerar polêmica nas redes sociais.

Errol Barnett, jornalista da rede CBS que lhe fez a pergunta, disse mais tarde que pediu à equipe de campanha de Biden que proporcione mais informações sobre o vínculo entre um teste cognitivo e um teste para detectar consumo de cocaína.

A equipe de campanha de Trump aproveitou imediatamente o final da entrevista para questionar a capacidade mental de Biden, porque este, que frequentemente fala sobre sua luta contra a gagueira, se confundiu com as palavras ao afirmar: “E estou pronto para deixar que o público americano julgue minha saúde física e mental”.

Trump se gabou no final de julho por ter dado “excelente” em um teste cognitivo, durante uma entrevista que rapidamente viralizou no mundo inteiro.

Orgulhoso, apontou em particular que o teste incluía, por exemplo, “uma parte de memória”.

“Dizem para você repetir as palavras: pessoa, mulher, homem, câmera, televisão. Eu disse que sim, é pessoa, mulher, homem, câmera, televisão”.

Em uma aparente referência a essas declarações, Biden afirmou, na entrevista desta quarta: “Bom, se ele não pode dizer a diferença entre um elefante e um leão, eu nem sei do quê ele está falando. Você viu?”.

E acrescentou: “Mal posso esperar para ter a chance” de debater com Trump.

Veja também

+ Ford anuncia local e investimento de US$ 700 milhões em fábrica que criará F-150 elétrico

+ RJ: tráfico promete caçar quem gravou equipe do Bravo da Rocinha: ‘Vai morrer’

+ Hubble mostra nova imagem de Júpiter e sua lua Europa

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea