Mundo

Biden escolhe senadora negra Kamala Harris como sua vice para eleições nos EUA

Biden escolhe senadora negra Kamala Harris como sua vice para eleições nos EUA

Joe Biden e Kamala Harris - AFP/Arquivos

O candidato democrata à Casa Branca Joe Biden confirmou nesta terça-feira que escolheu Kamala Harris como sua companheira de chapa, posicionando esta senadora negra para ser, em caso de vitória, a primeira mulher a chegar à vice-presidência nos Estados Unidos.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

“Tenho a grande honra de anunciar que escolhi @KamalaHarris, uma lutadora intrépida em favor dos mais fracos e uma das melhores servidoras deste país”, anunciou Biden, 77, encerrando semanas de expectativa.

Sua equipe de campanha informou que Biden e Harris farão uma declaração conjunta na quarta-feira, dando início a uma nova fase na campanha contra o presidente Donald Trump.

Biden lidera as pesquisas para as eleições de 3 de novembro, uma eleição marcada pela pandemia e pela crise econômica nos Estados Unidos, que têm um desemprego acima de 10%.

Com o passar dos dias e a falta de um anúncio na data fixada pelo próprio candidato democrata, as expectativas aumentaram a menos de 3 meses das eleições e a poucos dias da Convenção Democrata, que começa na próxima segunda-feira.

No anúncio desta terça-feira, Biden destacou o histórico de Harris como procuradora-geral na Califórnia e o fato de ter trabalhado com seu filho Beau, que morreu em 2015.

“Eu vi como eles enfrentaram os grandes bancos, como ajudaram os trabalhadores e como protegeram as mulheres e crianças de abusos”, disse Biden.

Harris, de 55 anos, será a terceira candidata a vice-presidente na história dos Estados Unidos, após Geraldine Ferraro em 1984 e Sarah Palin em 2008, quatro anos depois de Hillary Clinton se tornar a primeira candidata à presidência.

Hillary Clinton saudou a decisão e previu que a senadora será “uma forte parceira para @JoeBiden”.

Sua eleição como candidata à vice-presidência ocorre depois que, durante esse ciclo eleitoral, a senadora também tentou concorrer à indicação democrata, abrindo mão de sua campanha para endossar Biden em março.

A campanha de Trump afirmou que não faz muito tempo que “Kamala Harris disse que Biden era racista e pediu-lhe um pedido de desculpas que nunca recebeu”, chamando a senadora de “falsa”.

Com os protestos contra o racismo após a morte de George Floyd, um negro americano assassinado por um policial branco em 25 de maio, aumentaram as expectativas de que Biden nomearia uma afro-americana para acompanhá-lo.

O fato de Biden ser eleito será o presidente mais velho a assumir aumenta a importância de quem o acompanha.

Além disso, o veterano político democrata indicou que não pode concorrer a um segundo mandato se for eleito, o que abriria a disputa pela presidência em mais quatro anos para Harris.

Veja também

+Cidadania divulga calendário de pagamentos da extensão do auxílio emergencial

+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea