Geral

Biden chama situação de reféns de sinagoga no Texas de ‘ato de terror’

(Reuters) – O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que um atirador que interrompeu um serviço religioso em uma sinagoga em Colleyville, Texas, no sábado, e fez quatro pessoas como reféns, se envolveu em um “ato de terror”.

“Este foi um ato de terror, foi um ato de terror”, disse Biden neste domingo em uma visita à Filadélfia, acrescentando que não havia informações suficientes sobre o motivo pelo qual o atirador atacou a sinagoga.


Uma equipe de resgate de reféns do FBI invadiu a sinagoga na noite de sábado para libertar os três reféns restantes; um outro refém havia sido libertado mais cedo.

(Reportagem de Andrea Shalal)