Geral

Bia Kicis confessa ter divulgado dados pessoais de médicos pró-vacinação infantil

Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Bia Kicis (Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)


A deputada bolsonarista Bia Kicis (PSL) confessou nesta quinta-feira (6) que divulgou, em um grupo de WhatsApp, os dados de três médicos que defendem a vacinação de crianças contra a Covid-19. As informações são da colunista Malu Gaspar, do jornal O Globo.

Os documentos estavam em posse do Ministério da Saúde e foram vazados nas redes sociais por grupos que divulgam informações contra a imunização.

Os dados vazados são dos médicos Isabella Ballalai, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações; Marco Aurélio Sáfadi, da Sociedade Brasileira de Pediatria; e Renato Kfouri, diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações. Os três participaram da audiência pública do Ministério da Saúde na terça (4).

De acordo com a colunista, os três apresentaram argumentos a favor da vacinação de crianças de 5 a 11 anos. Bia Kicis admitiu ao jornal que compartilhou as informações dos médicos em um grupo de WhatsApp, mas negou que seja responsável pelo vazamento.

“Solicitei ao Ministério da Saúde os termos e eles me passaram sem restrições. Compartilhei em um grupo de zap de médicos. Quando me avisaram no Ministério da Saúde que alguém havia postado, pedi imediatamente que quem o fez removesse. Mas o ministério me informou que os documentos iriam para o site. Por isso entendi que eram públicos”, disse a parlamentar.