Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

Indicadores Sociais – Qualidade de Vida

Sinônimo e referência em qualidade de vida, a campeã de grande porte também no Indicadores Sociais, subgrupo Qualidade de Vida, é Curitiba. A capital paranaense sempre chamou atenção por seu desenvolvimento urbano, econômico e social; não à toa está entre as cidades do País com IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) considerado muito alto (0,823) que avalia dados relativos à Educação, longevidade e renda.

Quem chega em Curitiba encontra acessibilidade, planejamento urbano, atrações culturais, áreas verdes preservadas, passeios e entretenimento. “Nesse período pós-pandemia estamos mostrando pujança, com boa aceleração da economia. Temos um robusto Plano Plurianual de 2022 a 2025, recentemente aprovado pelos vereadores, que prevê investimentos de R$ 2,4 bilhões. Com isso, estamos tocando uma série de grandes projetos e programas divididos em três grandes eixos: responsabilidade, solidariedade e sustentabilidade”, explica Rafael Greca (Sem Partido), prefeito que administra a cidade pela terceira vez. De acordo com Greca, economia e condições para o bem-estar global do indivíduo estão atreladas à desburocratização da máquina pública. “Em Curitiba, pujança econômica e qualidade de vida andam juntas. Claro que a qualidade de vida depende muito do desempenho econômico do município, mas depende também de outras iniciativas que o poder público municipal precisa implementar: ônibus de qualidade, parques, áreas verdes, cultura, equipamentos públicos com estrutura e serviço eficientes. Nossa lista de diferenciais relevantes é ampla e ajudou muito a tornar Curitiba conhecida pela qualidade de vida que oferece a seus moradores”.

GERAL
1. Curitiba (PR)
2. Salvador (BA)
3. São Paulo (SP)
4. São Bernardo do Campo (SP)
5. São Luís (MA)

GRANDE PORTE
. Curitiba (PR)
. Salvador (BA)
. São Paulo (SP)
. São Bernardo do Campo (SP)
. São Luís (MA)

MÉDIO PORTE
. Santa Bárbara d’Oeste (SP)
. Mesquita (RJ)
. Araçatuba (SP)
. Teresópolis (RJ)
. Nova Friburgo (RJ)

PEQUENO PORTE
. Pontal (SP)
. Santiago (RS)
. Louveira (SP)
. Macaúbas (BA)
. Tremembé (SP)

Curitiba é também um grande polo estudantil. Além das universidades públicas – (UFPR) e (UTFPR) –, abriga algumas das principais universidades particulares do País. “Nossos serviços de Educação e Saúde estão entre os melhores. Não se chega a esse patamar rapidamente, nem sem planejamento e execução efetiva de políticas públicas. Todos os programas e projetos são bem estudados e viabilizados. Trabalhamos com planejamento adequado, orçamento e visão de longo prazo. Em resumo: temos organização, método, trabalho e resultado”, pontua Greca.

Além disso, Curitiba é considerada uma das capitais com mais áreas verdes do Brasil, com 40 parques e bosques. “Curitiba é conhecida pelos seus parques públicos, que são locais de convívio para a população e de reserva ambiental. São parques e bosques. Temos 60 metros quadrados de área verde por habitante, cuidamos dos rios, separamos o lixo”, orgulha-se o prefeito.

Santa Bárbara d’Oeste

Mobilidade Urbana, Ensino e Saúde de qualidade são alguns dos itens que fizeram com que Santa Bárbara d’Oeste ganhasse entre as cidades de médio porte, no grupo dos Indicadores Sociais, subgrupo Qualidade de Vida.Administrada atualmente pelo biólogo e doutor em Zoologia Rafael Piovezan (MDB), tem aproximadamente 196 mil habitantes, e se destaca no IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) da região metropolitana da cidade paulista de Campinas. “Na Educação temos um dos melhores IDEBs da região. Reformamos todas as escolas, ampliamos diversas delas e implantamos um projeto premiado dentro do Estado de São Paulo, que zerou a fila de crianças que aguardavam vagas em creche. Temos uma rede de ensino qualificada e trabalhamos em parceria com grandes universidades, como UFScar Unesp e USP, o que traz mais qualidade na formação dos nossos professores e gestores”, declara Piovezan.

SAÚDE CONSCIENTE Prioridade durante fase crítica da pandemia (Crédito:Divulgação)

A pandemia trouxe novas dificuldades a todos os gestores do mundo, sobretudo nas questões ligadas à saúde. Em virtude da doença, muitas pessoas acabaram, por um motivo ou outro, não tendo a oportunidade de se cuidarem. “É óbvio, que a Saúde foi e é o maior desafio. É justo dizer que pela formação me senti na obrigação de conversar e passar a minha visão sobre o papel da ciência. Acredito que o meu preparo acadêmico, sendo biólogo e professor ao longo de anos, ajudou no enfrentamento dos desafios que se colocaram durante a pandemia”, diz.

No Estado de São Paulo, Santa Bárbara é a nona cidade que mais gerou empregos formais, no primeiro trimestre de 2022, em números absolutos, segundo dados oficiais divulgados pelo CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). “Qualidade de vida é um termo que abrange muitas áreas, incluindo o potencial do desenvolvimento econômico, em que Santa Bárbara é protagonista com novos empreendimentos, com o aumento das exportações, com a menor taxa de desemprego da RMC”, diz o prefeito.

Para Piovezan, a reorganização administrativa e financeira foi o que possibilitou a estabilidade e equilíbrio financeiro e orçamentário, interferindo assim diretamente na qualidade dos serviços prestados à população. “Fizemos um acompanhamento de perto em relação aos gastos públicos e alcançamos um superávit”.

Pensar numa cidade mais sustentável e equilibrada envolve itens como transporte público, rede de Saúde e Educação de qualidade. “São situações que se interligam para que um bom índice ou uma conquista relevante sejam alcançados. Não é algo que ocorre da noite para o dia. Tudo isso acontece graças a um projeto de gestão confiável”.

Pontal

Com a economia baseada principalmente na cana de açúcar, o município de pequeno porte vencedor dos Indicadores Sociais, subgrupo Qualidade de Vida, na segunda edição do anuário As Melhores Cidades do Brasil, conta com três usinas: a Usina Carolo, a Usina Bela Vista e a Usina Bazan. Possui metalúrgicas – HG Guindastes Industriais, TJA, Paschoal Ortolan S.A – e empresas de tecnologia, a exemplo da Lidertech Tecnologia e Marketing Digital. Destacam-se também as empresas de química Biocana e Bioclaro, Pontal, no interior de São Paulo, é atualmente administrada pelo prefeito José Carlos Neves Silva (União Brasil). “Sonho com a concretização em nossa cidade de um Distrito Industrial prometido por diversas gestões pretéritas, mas jamais tirado do papel! Esse projeto é ‘menina dos olhos’ não só meu, mas da população”, revela o prefeito.

MENINA DOS OLHOS Economia baseada na cana de açucar, Pontal sonha com seu polo industrial (Crédito:Divulgação)

Pontal tem esse nome pelo encontro de dois importantes rios da região: o Rio Pardo e o Rio Mogi-Guaçu, que formam uma ponta denominada Bico de Pontal. A população estimada pelo IBGE é de um pouco mais de 51 mil habitantes. O prefeito Silva explica que as contas do Município são um grande desafio, especialmente quando considerado os passivos deixados pelas gestões anteriores. “Ao se considerar aquilo que herdei, estamos indo muito bem. Chegamos a R$ 50 milhões. Temos realizado um esforço arrecadatório, buscando tributar corretamente as grandes atividades comerciais e os seus reflexos junto ao ICMS e aos tributos federais”, explica.

A preocupação com o futuro das crianças e de seus idosos tem feito com que a Prefeitura volte seu olhar para essa área. “Os constantes investimentos em Saúde, que tem sido nossa prioridade, bem como os esforços na rede municipal de ensino e na segurança pública, visando sempre a construir uma Pontal melhor, me faz receber com emoção a notícia da nossa menção na pesquisa”, conclui ele.