Brasil

Beija-Flor vence Carnaval do Rio com críticas sociais

SÃO PAULO, 14 FEV (ANSA) – Com um desfile sobre injustiças sociais, a Beija-Flor sagrou-se campeã do Grupo Especial do Carnaval do Rio de Janeiro. Em uma apuração acirradíssima, a escola de Nilópolis superou Paraíso do Tuiuti e Salgueiro por apenas um décimo.   

A Beija-Flor levou para a avenida o enredo “Monstro é aquele que não sabe amar. Os filhos abandonados da pátria que os pariu”. No desfile, a escola fez alusões ao escândalo de corrupção na Petrobras, ao casal Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo e à violência nas comunidades do Rio de Janeiro.   

Além disso, a Beija-Flor abordou a homofobia e colocou como um de seus destaques a cantora Pabllo Vittar. Temas como racismo, xenofobia e brigas de torcidas também foram levados à Sapucaí pela escola de Nilópolis.   

A Beija-Flor somou 269,6 pontos, apenas um décimo a mais que a Paraíso do Tuiuti, que fez um desfile com fortes críticas à reforma trabalhista, ao presidente Michel Temer – retratado como um vampiro – e aos manifestantes que foram às ruas pedir o impeachment de Dilma Rousseff, apelidados pela escola de “manifestoches”.   

Na sequência aparecem Salgueiro (269,5), Portela (269,4), Mangueira (269,3) e Mocidade Independente de Padre Miguel (269,3). Por outro lado, Grande Rio (266,8) e Império Serrano (265,6) foram rebaixadas. (ANSA)