Geral

Bebê prematuro de arquiteta morre 11h após a mãe

Crédito: Arquivo Pessoal

Thomas Grassi Menezes, de apenas 15 dias de vida, morreu na última quarta-feira (28), em Araçatuba, em São Paulo. O bebê, que não resistiu a três paradas cardíacas enquanto estava internado na UTI-Neonatal da Santa Casa, tinha perdido a mãe, Andressa Grassi, de 27 anos, horas antes, vítima da Covid-19.

O jovem nasceu com menos de sete meses, pesava apenas 1,178 kg e não estava completamente formado, por esses fatores, ele foi levado imediatamente para a UTI-Neonatal da Santa Casa de Araçatuba e sequer teve contato físico com os familiares.

Fabiana Cristina Grassi Dentelho, irmã de Andressa, disse ao UOL que a mulher estava ansiosa pelo parto, previsto para meados de junho. “Ela amava muito já o bebê e estava ansiosa para conhecer, mas infelizmente essa doença destruiu isso”, lamentou a tia de Thomas.

A criança apresentou problemas de intestino e, mesmo estando bem, acabou sofrendo as três paradas cardíacas e não resistiu.