Esportes

Bayern vence Chelsea (3-0) em Londres e põe um pé nas quartas da Champions

O Bayern de Munique conseguiu um excelente resultado nesta terça-feira ao derrotar o Chelsea por 3 a 0 em Stamford Bridge, no jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões. Com isso ficou em uma situação bastante favorável para o jogo de volta, no dia 18 de março.

O alemão Serge Gnabry foi decisivo no início do segundo tempo com dois gols (51 e 54 minutos) com assistências de Robert Lewandowski, que na reta final da partida marcou o terceiro (76).

As duas equipes fizeram uma reedição da final da Champions League de 2011/12 quando o Chelsea se sagrou campeão na disputa de pênaltis, em plena Allianz Arena, em Munique

O técnico inglês Frank Lampard, presente naquela decisão como jogador, voltou a causar polêmica na escalação. Embora tenha negado qualquer conflito com Kepa Arrizabalaga, ele deixou o goleiro espanhol no banco pelo quinto jogo consecutivo nesta terça. Quem defendeu a meta do time inglês foi o veterano argentino Willy Caballero, de 38 anos.

Mais surpreendente ainda foi a decisão de Lampard de deixar no banco o brasileiro Willian, substituído por Ross Barkley, e o jovem Tammy Abraham, artilheiro do Chelsea nesta temporada (13 gols na Premier League e dois na Liga dos Campeões).

Do lado do Bayern de Munique, comandado pelo técnico Hansi Flick, não houve surpresas.

– Primeiro tempo sem gols –

Já no primeiro tempo o time visitante se mostrou bem mais perigoso do que o Chelsea em Stamford Bridge.

Logo aos 10 minutos, Kingsley Coman tabelou com Lewandowski e avançou em velocidade. Ele chutou da entrada da área e a bola passou raspando, assustando a torcida do Chelsea e dando um recado do que viria pela frente.

Quatro minutos depois, Lewandowski recebeu um bom lançamento na área e chutou de primeira, mas Caballero saiu e mandou para escanteio.

Aos 27, o polonês foi acionado, desta vez pelo atacante Thomas Muller e tentou tocar na saída do goleiro, que conseguiu evitar o gol.

Um minuto depois Muller arriscou de longe e a bola passou perto da trave esquerda da meta de Caballero.

Aos 34, o mesmo Muller, de costas para o gol, desviou um cruzamento de Gnabry no travessão.

– Gnabry e Lewandowski brilham –

O primeiro gol saiu logo aos 5 minutos da segunda etapa. Gnabry aproveitou um escorregão do lateral César Azpilicueta e avançou livre. Ele tabelou com Lewandowski na área e mandou para o fundo das redes.

Três minutos depois, em uma rápida jogada também pela esquerda, Gnabry voltou a penetrar em velocidade na área para tocar no cantinho, longe do alcance de Caballero (54).

Gnabry ainda poderia ter feito um hat-trick pouco depois, mas após desviar de primeira um cruzamento, a bola subiu demais.

O meia Mason Mount teve a chance de diminuir para o Chelsea após uma falha do lateral Joshua Kimmich, mas acabou chutando para fora (68).

Mas quem acabou marcando de novo foi o Bayern, e de novo com uma jogada pela esquerda. O ponta canadense Alphonso Davies avançou em velocidade pela esquerda e entrou na área. Ele cruzou rasteiro para Lewandowski que só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes (76).

Com o resultado, o gigante da Baviera, atual líder da Bundesliga, terá tranquilidade no jogo de volta em Munique enquanto o Chelsea, quarto colocado na Premier League, precisará aplicar uma virada histórica fora de casa.

smg/mcd/dr/aam

Veja também

+ Usado: Toyota Corolla é carro para ficar longe da oficina
+ Robert De Niro reduz limite do cartão da ex-mulher e diz que coronavírus implodiu suas finanças
+ MasterChef estreia sem "supercampeão" e cheio de mudanças
+ Gafanhotos: cidade na Bahia enfrenta invasão de insetos
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior