Geral

Barroso diz a empresários que o Brasil perde de goleada na Amazônia

Crédito: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Quatro empresários e representantes de associações participaram de reunião virtual com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, e com o ministro Luís Roberto Barroso para tratar do combate ao desmatamento ilegal da Amazônia.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

O encontro que estava programado para acabar às 19h se estendeu por mais uma hora, período em que foram identificadas potenciais parcerias entre o judiciário e a iniciativa privada para conter as irregularidades na região.

Os empresários falaram dos prejuízos à imagem do Brasil e aos negócios por conta do avanço do desmatamento. Pediram também agilidade para o julgamento de questões relacionadas à implementação do Código Florestal, que estão na pauta do Tribunal

“Este é um jogo que estamos perdendo de goleada. A questão não é de imagem, é de conteúdo: temos que fazer a coisa certa”, disse Barroso, durante o encontro, segundo a assessoria de imprensa do Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável (Cebds).

Presidente da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Marcelo Britto avalia que o principal desdobramento do encontro foi a abertura dada pelos ministros para que os empresários acompanhem o trabalho desenvolvido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) de levantar gargalos em ações judiciais envolvendo a Amazônia. A intenção é montar uma base de dados de um conjunto de processos e alinhá-la a informações da Polícia Federal e, assim, intensificar o controle do desmatamento.

“A agenda socioambiental do agronegócio foi encampada pelos ministros. O que estamos fazendo é propor uma integração entre os poderes em nome da sustentabilidade”, afirmou. O grupo de empresários já se reuniu com o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, e com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Participaram da conversa Marina Grossi, presidente do Cebds; Paulo Hartung, presidente do Instituto Brasileiro de Árvores (Ibá); André Nassar, presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove); e Carlo Pereira, secretário executivo da Rede Brasil do Pacto Global.

Entre os executivos, estiveram André Clark, presidente da Siemens Energy; Horácio Lafer Piva, conselheiro da Klabin; Marc Reichardt, presidente da Bayer Brasil; e Marcos Molina, presidente do Conselho do Grupo Marfrig.

Veja também

+Após ficar internada, mulher descobre traição da mãe com seu marido: ‘Agora estão casados’

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea